Desafios da mentoria na formação continuada de professores em Metodologias de Aprendizagem Ativa

Azenaide Abreu Soares Vieira, Maria Ivanilda Simões de Lima Camargo

Resumo


Este artigo apresenta desafios da mentoria no curso de formação de professores em Metodologias Ativas de Aprendizagem para o estudante do século XXI (MAES), ofertado pelo Instituto Federal de Mato Grosso do Sul, no Campus Nova Andradina, para professores em serviço. Pesquisas cujo enfoque é a mentoria no cenário educacional ainda são incipientes no Brasil. Dessa forma, a pesquisa é relevante, pois contribui com os estudos sobre a atuação do professor como mediador de processos de aprendizagem ativa no contexto atual. A abordagem da pesquisa é qualitativa, com estratégias de pesquisa-ação e metodologias participativas para intervir em situações sociais de formação de professores. Justifica-se por criar um entendimento quanto aos desafios do processo de mentoria em atividades pedagógicas de aprendizagem de professores em serviço. Atenta para princípios atitudinais, de acordo com os quatro pilares da educação: aprender a conhecer, fazer, conviver e ser, e para a constituição de currículos baseados em competências que envolvam o desenvolvimento de conhecimentos, habilidades e atitudes. A coleta de dados deu-se por meio de relatos reflexivos do professor-mediador e suas impressões durante ações de mentoria. Os desafios evidenciados foram assumir o papel de mentor; engajar os professores-cursistas; manter uma comunicação empática; observar sua prática com criticidade. Aspectos atitudinais se configuraram como obstáculos na formação de professores, elucidando a urgência em se repensar os currículos de cursos de formação de professores. A pesquisa auxilia a revisão do currículo do curso MAES, promovendo sua melhoria e o aperfeiçoamento pedagógico de professores da Educação Básica, Técnica e Tecnológica no Brasil.

Palavras-chave:Formação de Professores. Metodologias Ativas. Mentoria. Rede MAES.


Texto completo:

PDF

Referências


BARATO, J. N. Conhecimento, Trabalho e Obra: Uma Proposta Pedagógica para a Educação Profissional. Boletim Técnico Senac. Rio de Janeiro, V.34, n. 3, p.5-15. set./dez. 2008. Disponível em: http://www.bts.senac.br/index.php/bts/article/view/262. Acesso em: maio/2018.

BARBOSA, E. F.; MOURA, D. G. Metodologias ativas de aprendizagem na Educação Profissional e Tecnológica. Boletim Técnico do Senac. Rio de Janeiro, V.39, n 2, p.48-67. maio/ago. 2013. Disponível em: http://www.bts.senac.br/index.php/bts/article/view/349/333. Acesso em: maio/2018

BENDER, W. N. (2014). Aprendizagem baseada em projetos: educação diferenciada para o século XXI. Porto Alegre: PENSO.

COSTA, C. M. C.; VIEIRA, A. A. S. Metodologias ativas: experiência do Curso MAES. RIAEE - Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 13, n. esp1, p. 553-563, maio 2018. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/11454/7331. Acesso em: jun. 2018.

DELORS, J. Educação: um tesouro a descobrir. 2ed. São Paulo: Cortez; Brasília, DF: MEC/UNESCO, 2003.

DESAFIO. In: DICIO, Dicionário online de Português. Porto: 7Graus, 2018. Disponível em: https://www.dicio.com.br/desafio/. Acesso em: 20 jun. 2018.

FERRAZ, A. P. C. M., BELHOT, R. V. Taxonomia de Bloom: revisão teórica e apresentação das adequações do instrumento para definição de objetivos instrucionais. Gest. Prod., São Carlos, v. 17, n. 2, p. 421-431, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/gp/v17n2/a15v17n2.pdf. Acesso em: dez. 2017.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GUPTAN, S. U. Mentoring: a practitioner's guide to touching lives. 1ed. New Delhi, 2006.

KOENEN, A.K., DOCHY, F., BERGHMANS, I. A phenomenografic anylisis of inplementation of competence-based education in higher education. Teaching and Teacher Education. Leuven, Belgium: Elsevier, v. 50, p. 1-12, 2015. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.tate.2015.04.001. Acesso em: jun./2018.

MÁÑES, C.; NAVARRO, B.; BOU, J. F. Coaching para docentes. El desarrollo de habilidades em el aula. Madri: Control Sindical Independente y de Funcionários, 2009.

MORIN, E. Educação e complexidade: os sete saberes e os outros ensaios. Cortez, São Paulo, 2002.

MULLEN, C. A. Mentoring: An Overview. In: FETCHER, S. J.; MULLEN, C. A. The SAGE Handbook of Mentoring and Coaching in Education. HANDBOOK. London: SAGE, 2012. Disponível em: http://dx.doi.org/10.4135/9781446247549.n2. Acesso em: jan. 2018.

MUNHOZ, A. S. ABP Aprendizagem baseada em problemas: ferramenta de apoio ao docente no processo de ensino e aprendizagem. São Paulo: Cengage Learning, 2015.

PACHECO, J. Escola da Ponte: formação e transformação educação. Petrópolis, RJ: 5. ed. Vozes, 2013.

ORLAND-BARAK, L. Mediation in mentoring: A synthesis of studies in Teaching and Teacher Education. Teaching And Teacher Education. Haifa, Israel: Elsevier, 2014. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/264709477. Acesso em: 23 fev. 2018.

SCHÖN, D. A. Educando o profissional reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem. Porto Alegre: Artmed, 2000.

SHEA, G. F. Mentoring: como desenvolver o comportamento bem-sucedido do mentor. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2001.

THIOLLENT, M. Pesquisa-ação nas organizações. São Paulo: Atlas; 17 edições, 2009.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 
Atribuição 

CC BY

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Esta licença permite que outros distribuam, remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho, mesmo para fins comerciais, desde que lhe atribuam o devido crédito pela criação original. 

Contato:
Revista Sítio Novo
Kallyana Moraes Carvalho Dominices
Editora-Chefe
Instituto Federal do Tocantins - Reitoria
Avenida Joaquim Teotônio Segurado, Quadra 202 sul, ACSU-SE 20, Conjunto 01, Lote 08 - Plano Diretor Sul
Palmas, Tocantins - Brasil
Cep: 77.020-450
Telefone: 63 3229-2214

e-ISSN: 2594-7036

 

Bases de Dados, Diretórios, Repositórios e/ou Indexadores

   GoogleScholar         BASE - Bielefeld Academich Search Engine