Atividades do docente a partir da análise de Planos Individuais de Trabalho

Franciane Silva Coutinho, Brasilina Elisete Reis de Oliveira, Flaviane Silva Coutinho, Luan Moreira Campos

Resumo


O Plano Individual Docente passa a ser um instrumento de auxílio obrigatório na Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica no controle do desempenho das atividades relativas ao ensino, à pesquisa aplicada, à extensão e à gestão e representação institucional. Dada a limitação da carga horária semanal, o trabalho objetiva identificar a distribuição das atividades dos docentes do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais. Em relação ao método, a pesquisa é quanti-qualitativa, descritiva e utilizou-se de estudo de caso e análise documental. Identificou-se como resultado que as atividades de ensino tiveram grande representatividade no trabalho, seguida da gestão e representação institucional; posteriormente, pesquisa e inovação, e extensão. A qualificação e/ou capacitação foram pouco referenciadas. Dos 120 Planos analisados, 78,33% apresentaram carga horária compatível com o regime de trabalho. A carga horária foi inferior em 7,50% dos planos e superior em 14,17%. O estudo comprovou a indissociabilidade das atividades; no entanto, a análise da distribuição da carga horária entre os docentes torna-se de fundamental importância para se ter planos individuais com atividades mais uniformes dentro dos departamentos.

Palavras-chave: Atividade de ensino. Educação profissional e tecnológica. Extensão. Gestão e representação institucional. Pesquisa.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Portaria no 17, de 11 de maio de 2016. Estabelece as diretrizes gerais para a regulamentação das atividades docentes, no âmbito da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, n. 91, p. 50-51, 13 mai. 2016.

CARLOTTO, M. S.; CÂMARA, S. G. Preditores da Síndrome de Burnout em professores. Psicol. Esc. Educ. [online], v.11, n. 1, p. 101-110, 2007. Disponível em: . Acesso em: 9 jun. 2018.

CARLOTTO, M. S.; PALAZZO, L. dos S. Síndrome de burnout e fatores associados: um estudo epidemiológico com professores. Cad. Saúde Pública [online], v. 22, n. 5, p. 1017-1026, 2006. Disponível em: . Acesso em: 9 jun. 2018.

CASTRO, L. M. C. A universidade, a extensão universitária e a produção de conhecimentos emancipadores. Reunião Anual da ANPEd, 27, Caxambu, 2004. Disponível em: . Acesso em: 12 jun. 2018.

CERVO, A. L.; BERVIAN, P. A.; SILVA, R. da. Metodologia científica. 6 ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2007.

CRUZ, R. M. et al. Saúde docente, condições e carga de trabalho. Revista Electrónica de Investigación y Docencia (REID), p. 147-160, 4 jul. 2010. Disponível em: . Acesso em: 9 jun. 2018.

IF SUDESTE MG – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sudeste de Minas Gerais. Resolução CONSU nº 13, de 25 de abril de 2017. Disponível em: . Acesso em: 9 jun. 2018.

MALHOTRA, N. Pesquisa de marketing: uma orientação aplicada. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2006.

MARCONI, M. de A.; LAKATOS, E. M. Metodologia Científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2011.

MICHEL, M. H. Metodologia e pesquisa científica em ciências sociais. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

MOITA, F. M. G. da S. C.; ANDRADE, F. C. B. de. Ensino-pesquisa-extensão: um exercício de indissociabilidade na pós-graduação. Revista Brasileira de Educação, v. 14, n. 41, p. 269-393, mai./ago. 2009. Disponível em: . Acesso em: 12 jun. 2018.

SANTIAGO, R. V. O trabalho docente no Ensino Básico, Técnico e Tecnológico: o caso do IF Sudeste MG – Campus Rio Pomba. 2015. 179f. Dissertação do Programa de Pós-Graduação em Educação – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2015.

SAVIANI, D. Escola e democracia. São Paulo: Cortez, Autores Associados, 1985. In: Filosofia da educação brasileira. MENDES, D. T. Tendências e correntes da educação no Brasil. 3. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, p. 19-47, 1987.

SCREMIN, G.; ISAIA, S. M. de A. Docência no ensino superior: o papel dos docentes nos cursos de licenciatura. In: XI CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO (EDUCERE), 2013, Curitiba. Anais eletrônicos [...]. Curitiba: Pontifícia Universidade Católica do Paraná, 2013. p. 9564- 9577. Disponível em: . Acesso em: 9 jun. 2018.


Apontamentos



 
Atribuição 

CC BY

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Esta licença permite que outros distribuam, remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho, mesmo para fins comerciais, desde que lhe atribuam o devido crédito pela criação original. 

Contato:
Revista Sítio Novo
Kallyana Moraes Carvalho Dominices
Editora-Chefe
Instituto Federal do Tocantins - Reitoria
Avenida Joaquim Teotônio Segurado, Quadra 202 sul, ACSU-SE 20, Conjunto 01, Lote 08 - Plano Diretor Sul
Palmas, Tocantins - Brasil
Cep: 77.020-450
Telefone: 63 3229-2214

e-ISSN: 2594-7036

 

Bases de Dados, Diretórios, Repositórios e/ou Indexadores

 GoogleScholar  BASE - Bielefeld Academich Search EngineResultado de imagem para logo cabi abstracts