Investigação qualitativa da biodegradação de corantes têxteis do tipo azo utilizando células de batata doce (Ipomoea batatas) como fonte de biocatalisador

Maria Lair Sabóia de Oliveira Lima, Paloma dos Santos Alceu, Caroline da Costa Silva Gonçalves

Resumo


Nas últimas décadas, os preceitos da Química Verde têm se apresentado de modo cada vez mais incisivo. Isto tem despertado o interesse e a preocupação ambiental da população. Em contrapartida, as indústrias têxteis se destacam pela geração de um grande volume de efluentes com alto potencial poluidor. Os efluentes têxteis são altamente coloridos graças à presença de corantes, como os compostos azo conjugados, utilizados no tingimento das fibras. Devido a sua persistência no ambiente, esses compostos são caracterizados como recalcitrantes. Assim, é importante elaborar novas metodologias capazes de contribuir na erradicação desses resíduos, atrelando-as à eficiência e ao baixo valor agregado. Neste contexto, este trabalho apresenta um estudo da biodegradação de corantes têxteis do tipo azo utilizando células vegetais. Para tanto, 6 vegetais (batata doce, batata inglesa, inhame, aipim, alho e pepino japonês) foram avaliados com o teste do guaiacol para detecção da presença de peroxidases (enzimas importantes no processo de degradação de corantes azo conjugados). Entre as espécies vegetais analisadas, a batata doce mostrou a maior atividade de peroxidases, sendo selecionada para os ensaios de biodegradação. Foram avaliados corantes azo com (alaranjado de metila e alaranjado G) e sem (vermelho de metila) grupos sulfatos em sua estrutura em duas diferentes concentrações de suspensão celular. Foi observado que apenas o vermelho de metila foi biodegradado, o que demonstra a especificidade das enzimas envolvidas.

Palavras-chave: Biodegradação. Células vegetais. Corantes têxteis. Ipomoea batatas.


Texto completo:

PDF

Referências


ALMAGUER, M. A. Degradação de corantes azo por processo enzimático (peroxidase de Brassica rapa) e biofiltro anaeróbio-aeróbio. 2018. 101 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Química) – Universidade Federal do Rio de Janeiro.,Rio de Janeiro, 2018.

BEHMER, M. L. A. Tecnologia do leite: queijo, manteiga, caseína, iogurte, sorvetes e instalações: produção, industrialização, análise. 13. ed. São Paulo: Nobel, 1999.

CAMPBELL, M. K.; FARRELL, S. O. Bioquímica. 2. ed. São Paulo: Cengage Learning, 2018.

CORBAN, G. J. et al. Inhibition of peroxidase-catalyzed iodination by thioamides: experimental and theoretical study of the antithyroid activity of thioamides. New Journal of Chemistry, Londres, v.35, n.1, p.213-224, 2011.

DAWKAR, V. V. et al. Peroxidase from Bacillus sp. vus and its role in the decolorization of textile dyes. Biotechnology and Bioprocess Engineering, New York, v.14, ISSN 1976-3816, p.361- 368, 2009.

FABER, K. Biotransformations in organic chemistry. 6.ed. Berlin: Springer, 2011.

FERREIRA, V. F.; ROCHA, D. R. da; SILVA, F. C. da. Química verde, economia sustentável e qualidade de vida. Revista Virtual de Química, São Paulo, v. 6, n. 1, p. 85-111, ago. 2013.

GESISKY, J. Brasileiro quer ficar mais perto da natureza, diz pesquisa. WWF. 04 set. 2018. [S.L.]. Disponível em: . Acesso em 18 set. 2019.

GONÇALVES, C. C. S; FONSECA, F. S. A. Reações de Oxidação Catalisadas por Enzimas. Revista Virtual de Química, São Paulo, v. 10, n. 4, p. 778-797, ago. 2018.

GONÇALVES, C. C. S. et al. Bioprospecção de enzimas produzidas por fungos decompositores isolados de detritos vegetais de riachos da região de Foz do Iguaçu – PR. In: SANTOS, C. C. (org.). Estudos interdisciplinares nas ciências exatas e da terra e engenharias 2. 1. ed. Ponta Grossa: Atena, 2019.

GUARANTINI, C. I.; ZANONI, M. V. B. Corantes Têxteis. Química Nova, São Paulo, v. 23, n. 1, p. 71-78, jan./fev. 1999.

IEVINSH, G. Characterization of the peroxidase system in winter rye seedlings: Compartmentation and dependence on leaf development and hydrogens donos used. Journal of Plant Physiology, Jena, v.140, p.257-263, jan. 1992.

OLIVEIRA, E. H. C. Adsorção de corantes da indústria têxtil (indosol) em resíduos industriais (lama vermelha e argila esmectita). 2010. 73 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Química) – Universidade Federal de Pernambuco. Recife, 2010.

OLIVEIRA, L. G.; MANTOVANI, S. M. Transformações biológicas: contribuições e perspectivas. Química Nova, São Paulo, v. 32, n. 3, 2009.

PINTO, B. P. V. B. Biodegradação enzimática de aminas aromáticas tóxicas. 2014. 155 f. Dissertação (Mestrado) – ISEL Instituto Superior de Engenharia de Lisboa. Lisboa, 2014.

SCIANCALEPORE, V.; ALVITI, F. S. Preliminary study on multipleform of peroxidase from Malavasia grapes. Lebesmittel – Wissenschaft and Technologie, Zurich, v. 18, n. 2, p. 174-177, 1985.

SHAFFIQU, T. S.; ROY, J. J.; NAIR, R. A. et al. Degradation of textile dyes mediated by plant peroxidases. Applied Biochemistry Biotechnology, Totowa, v.102–103, n.1-6, p.315-326, 2002.

SILVA, E. S. Utilização da fotocatálise solar heterogênea no tratamento de efluentes industriais. 2016. 91 f. Dissertação (Mestrado em Energia Renováveis) – Universidade Federal da Paraíba. João Pessoa, 2016.

SILVA, M. C. Degradação de corantes e remediação de efluentes têxteis por extrato bruto de peroxidase de nabo. 2011. 135 f. Tese (Doutorado em Agroquímica) – Universidade Federal de Lavras. Lavras, 2011.

SILVA, M. C. et al. Descoloração de corantes industriais e efluentes têxteis simulados por peroxidase de nabo (Brassica campestre). Química Nova, São Paulo, v. 35, n. 5, p. 889-894, jan. 2012.

SILVA, P. O. Métodos de tratamento de efluentes da indústria têxtil. 2013. 39p. Monografia (Especialização) – Instituto de Ciências Agrárias, Universidade Federal de Minas Gerais. Montes Claros, 2013.

SKOOG, D. A.; WAST, M.; HOLLER, F. J. Fundamentos de química analítica. Tradução de Robson Mendes Matos. 9. ed. São Paulo: Cengage Learning, 2017.

SOUZA, I. R. P.; MACADAM, J. W. A transient increase in apoplastic peroxidase activity precedes decrease in elongation rate of B73 maize (Zea mays L.) leaf blades. Physiologia Plantarum, Sweden, v. 104, p. 556-562, maio 1998.

VASCONCELOS, L. R. Bactérias com potencial biotecnológico na descoloração de corantes têxteis. 2010. 59 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Pesca) – Universidade Federal do Ceará. Fortaleza, 2010.

ZERAIK, A. E. et al. Desenvolvimento de um spot test para o monitoramento da atividade da peroxidase em um procedimento de purificação. Química Nova, São Paulo, v.31, n.4, p.731-734, jan. 2008.




DOI: http://dx.doi.org/10.47236/2594-7036.2020.v4.i2.30-39p

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 
Atribuição 

CC BY

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Esta licença permite que outros distribuam, remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho, mesmo para fins comerciais, desde que lhe atribuam o devido crédito pela criação original. 

Contato:
Revista Sítio Novo
Kallyana Moraes Carvalho Dominices
Editora-Chefe
Instituto Federal do Tocantins - Reitoria
Avenida Joaquim Teotônio Segurado, Quadra 202 sul, ACSU-SE 20, Conjunto 01, Lote 08 - Plano Diretor Sul
Palmas, Tocantins - Brasil
Cep: 77.020-450
Telefone: 63 3229-2214

e-ISSN: 2594-7036

 

Bases de Dados, Diretórios, Repositórios e/ou Indexadores

 GoogleScholar  BASE - Bielefeld Academich Search EngineResultado de imagem para logo cabi abstracts