O perfil profissional dos egressos do curso de licenciatura em Computação do Campus Porto Nacional, do Instituto Federal do Tocantins: uma análise das contribuições do curso para os licenciados em atuação docente

Lucas Dias Rodrigues, Kenya Maria Vieira Lopes, Marta Maria Pontin Darsie

Resumo


O presente trabalho apresenta como objeto de estudo os egressos do curso de licenciatura em Computação do Campus Porto Nacional, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins (IFTO). Os objetivos foram traçar o perfil profissional dos egressos do período de 2014/2 a 2018/2, identificar se esses egressos atuam na docência e avaliar as contribuições do curso na sua trajetória profissional. Entre os referenciais utilizados no trabalho, estão Nóvoa (2019), Oliveira e Samba (2018) e Pinheiro (2017). Esta pesquisa é de natureza básica, com abordagem qualitativa. Diante do ponto de vista dos objetivos, é exploratória, com procedimentos técnicos classificados como levantamento e estudo de caso. O instrumento de coleta de dados constituiu em dois questionários semiestruturados, que foram respondidos pelos egressos, via WhatsApp, no primeiro semestre de 2019. Dos 66 egressos, 59 colaboraram com esta pesquisa, a qual contabilizou 15 egressos atuando na docência. Sobre o perfil profissional dos egressos, destaca-se que a maioria é do gênero masculino, exerce sua atividade no setor público e não atua em sua área de formação. Acrescentaram como contribuições do curso o conhecimento pedagógico, o trabalho com ferramentas didáticas, a prática docente por meio do Pibid, o estágio, entre outras. Compreende-se a importância de a instituição de ensino manter contato com os egressos, de modo que estes possam fornecer informações àquela sobre sua vida profissional bem como contribuir com sugestões para melhoria do curso.

Palavras-chave:  Atuação docente. Egressos. Licenciatura em Computação. Profissão.


Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL, Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CP n. 02/2015, de 1º de julho de 2015. Brasília, Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, seção 1, n. 124, p. 8-12, 2 de julho de 2015. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=17719-res-cne-cp-002-03072015&category_slug=julho-2015-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 15 fev. 2019.

________. Resolução nº 5, de 16 de novembro de 2016. Brasília, 2016. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=52101-rces005-16-pdf&category_slug=novembro-2016-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 21 jan. 2020.

BRASIL, Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996: estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm. Acesso em: 15 fev. 2019.

CABRAL, Maria Izabel C.et al. A trajetória dos cursos de graduação da área de computação e informática: 1969-2006. Rio de Janeiro: SBC, 2008.

CASTRO, C.; VILARIM, G.: Licenciatura em computação no cenário nacional: embates, institucionalização e o nascimento de um novo curso, Revista Espaço Acadêmico, v. 13, n. 148, set. 2013. Disponível em: http://www.periodicos.uem.br/ojs/index.php/EspacoAcademico/article/view/21635/11571. Acesso em: 23 jan. 2020.

LIMA, Leonardo Araújo.; ANDRIOLA, Wagner Bandeira. Acompanhamento de egressos: subsídios para a avaliação de Instituições de Ensino Superior (IES). Avaliação, Campinas; Sorocaba, SP, v. 23, n. 1, p. 104-125, mar. 2018. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/aval/v23n1/1982-5765-aval-23-01-00104.pdf. Acesso em: 23 jan. 2020.

ESPARTEL, Lélis Balestrin. O Uso de Opinião dos Egressos como Ferramenta de Avaliação de Cursos: o caso de uma instituição de ensino superior catarinense. Revista Alcance, v. 16, n. 1(Jan-Abr) 2009. Disponível em: https://siaiap32.univali.br/seer/index.php/ra/article/view/1050/859. Acesso em: 23 jan. 2020.

GATTI, B.A.; BARRETTO, E.S.S. Professores do Brasil: impasses e desafios. Brasília, DF: UNESCO, 2009.

GATTI, Bernadete. Formação de professores e Carreira: problemas e movimento de renovação. 2 ed. São Paulo: Autores Associados, 2000.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

GOLDENBERG, Mirian. A Arte de Pesquisar: como fazer pesquisa qualitativa em ciências sociais. 8º ed. Rio de Janeiro: Record. 2004.

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO TOCANTINS (IFTO). Campus Porto Nacional. Projeto Pedagógico do Curso Superior de Licenciatura em Computação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins, Campus Porto Nacional. Porto Nacional, 2010.

LIMA NETO, João Carlos de. Formação de professores: conhecimento, saberes, identidade profissional e prática reflexiva. In: RENEFARA - Revista Eletrônica de Educação da Faculdade Araguaia. v. 9, n. 9, 2016. Disponível em: http://www.faculdadearaguaia.edu.br/sipe/index.php/renefara/article/view/397/pdf_17. Acesso em: 23 jan. 2020.

LOPES, Kênya Maria Vieira. Programas de Formação Inicial e Continuada de Professores na Região do Bico do Papagaio: um estudo do perfil profissional dos participantes e suas contribuições. 76f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação)- Universidade Federal do Tocantins, Tocantinópolis, 2005.

LUCIANO, Achiles P.; SANTOS, Adriano Araújo. Caminhos do Licenciado em Computação no Brasil: estudo de mercado a partir de uma pesquisa com egressos. In. Anais do SBIE. Universidade Estadual da Paraíba, 2013. Disponível em: https://www.br-ie.org/pub/index.php/sbie/article/view/2530/2188. Acesso em: 20 jan. 2020.

MATOS, E. Identidade profissional docente e o papel da interdisciplinaridade no currículo de licenciatura em computação, In: Revista Espaço Acadêmico (UEM). Maringá-PR, v. 13, n. 148, p. 26-34, Setembro/2013. Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/EspacoAcademico/article/view/21778/11572. Acesso em: 23 jan. 2020.

MATOS, E.; SILVA, G. Currículo de licenciatura em computação: uma reflexão sobre perfil de formação à luz dos referenciais curriculares da SBC, In: Anais do XXXII Congresso da Sociedade Brasileira de Computação (XX Workshop de Educação em Computação). Curitiba: SBC. Julho/2012. Disponível em: http://www.lbd.dcc.ufmg.br/colecoes/wei/2012/005.pdf. Acesso em: 15 fev. 2019.

MIZUKAMI, Maria da Graça Nicoletti. Escola e desenvolvimento profissional da docência. In: GATTI, B. A. et al. Por uma política nacional de formação de professores. São Paulo: Unesp, 2013.

NÓVOA, Antônio. Os Professores e a sua Formação num Tempo de Metamorfose da Escola. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 44, n. 3, e84910, 2019. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/edreal/v44n3/2175-6236-edreal-44-03-e84910.pdf. Acesso em: 23 jan. 2020.

OLIVEIRA; Maria Edivania Rodrigues da Silva Neves de. SAMBA, Kilwangy Kya Kapitango-a. Inserção profissional dos licenciados em Computação, In. R. Transmutare., Curitiba, v. 3, n. 1, p. 80-94, jan./jun. 2018. Disponível em: https://periodicos.utfpr.edu.br/rtr/article/view/8750/5824. Acesso em: 23 jan. 2020.

PINHEIRO, Lafayette Junior Mendonça. Estudo com egressos da Licenciatura em Computação da Universidade de Brasília: as influências do curso na vida profissional e pessoal dos ex-alunos. 74f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação)- Universidade de Brasília, Brasília, 2017. Disponível em: http://bdm.unb.br/bitstream/10483/19520/1/2017_LafayetteJunioMendon%C3%A7aPinheiro_tcc.pdf. Acesso em: 15 fev. 2019.

SILVA, Edna Lúcia Da. Metodologia da Pesquisa e Elaboração de Dissertação. 3º edição revisada e atualizada. Florianópolis: UFSC, 2001.

SINDER, M.; PEREIRA, R. Pesquisa com Egressos como Fonte de Informação sobre a qualidade dos cursos de graduação e a responsabilidade social da instituição, Universidade Federal Fluminense (UFF). Inep: Brasília. 2013. Disponível em: http://download.inep.gov.br/educacao_superior/avaliacao_institucional/seminarios_regionais/trabalhos_regiao/2013/sudeste/eixo_2/pesquisa_egressos_fonte_informacao_qualidade_cursos_graduacao.pdf. Acesso em: 23 jan. 2020.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 
Atribuição 

CC BY

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Esta licença permite que outros distribuam, remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho, mesmo para fins comerciais, desde que lhe atribuam o devido crédito pela criação original. 

Contato:
Revista Sítio Novo
Kallyana Moraes Carvalho Dominices
Editora-Chefe
Instituto Federal do Tocantins - Reitoria
Avenida Joaquim Teotônio Segurado, Quadra 202 sul, ACSU-SE 20, Conjunto 01, Lote 08 - Plano Diretor Sul
Palmas, Tocantins - Brasil
Cep: 77.020-450
Telefone: 63 3229-2214

e-ISSN: 2594-7036

 

Bases de Dados, Diretórios, Repositórios e/ou Indexadores

 GoogleScholar  BASE - Bielefeld Academich Search EngineResultado de imagem para logo cabi abstracts