Índice de Poluição por Pellets (IPP) na Baía de Santos (SP) no inverno de 2019

Victor Vasques Ribeiro

Resumo


Este estudo teve como objetivo determinar se seis praias da Baía de Santos atuam como “Distribuidoras” ou “Estocadoras” de pellets plásticos e determinar a influência da proximidade com o canal do porto de Santos com a quantidade encontrada. Para isso, foi calculado o Índice de Poluição por Pellets (IPP) em duas porções do sedimento a cada praia analisada. A maior parte das praias apresentou quantidade de pellets muito baixa, com caráter de estoque. Duas praias, com caráter distribuidor, receberam quantidades altas e muito altas de pellets. Com exceção da Ponta da Praia, que sofre processo erosivo acentuado, e da praia do Góes, com condições meteoceanográficas desfavoráveis, as praias mais próximas do canal do porto recebem as maiores quantidades de pellets. Portanto, a Baía de Santos representa um local de distribuição de grandes quantidades de pellets para outras praias da região, tendo o porto de Santos como a fonte emissora mais plausível.

Palavras-chave: Distribuidoras. Estocadoras. Pellets. Poluição.


Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, C. C. Pellets plásticos em praias arenosas em duas áreas portuárias do estado do Ceará. 130 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Marinhas Tropicais), Universidade Federal do Ceará, 2018.

ALVES, F. A. et al. Caracterização de pellets plásticos em praias do litoral norte do estado de São Paulo. Revista gest. sust. ambient., Florianópolis, v. 7, n. 1, p. 300-314, 2018.

BLIGHT, L. K; BURGUER, A. E. Occurrence os plastic particles in seabirds from the Eastern North Pacific. Marine Pollution Bulletin, v. 34, n. 5, p. 323-325, 1997.

CORCORAN, P. L; BIESINGER, M. C; GRIFI, M. Plastics and beaches: A degrading relationship. Marine Pollution Bulletin, v. 58, n. 1, p. 80–84, 2009.

COSTA, M. F. et al. On the importance of size of plastic fragments and pellets on the strandline: a snapshot of a Brazilian beach. Environ. Monit. Assess., v. 168, n 1-4, p. 299 – 304. 2010.

COSTA, M. L; OLIVEIRA, C. E. O plástico nas praias da Ilha de São Vicente, Brasil: Da carência social ao registro sedimentar. Saindo da Zona de Conforto: A Interdisciplinaridade das Zonas Costeiras - Tomo VIII da Rede BRASPOR, p. 138 -148, 2019.

CÓZAR, A. et al. Plastic debris in the open ocean. Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America. v. 111, n. 28, p. 10239, 2014.

CUNHA, L. C. Poluição marinha por plásticos: uma questão de direito internacional. 116 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Jurídico-Políticas) – Faculdade de Direito, Universidade de Lisboa, 2017.

D’ANTIONIO, V.J.A; PEREIRA, C.D; SILVA, J.I. Um método estatístico/paraconsistente de avaliação quantitativo de grânulos plásticos (pellets) em praias. UNISANTA – Science and Technology, v. 1(2), p. 48–53, 2012.

ELIFF, C. et al. Classificação morfodinâmica da praia do Gonzaga, Santos, São Paulo, Brasil. Cadernos de Geociências, v. 10, n. 2, p. 133-138, 2013.

ENDO, S; MASAKI Y; HIDESHIGE, T. Desorption kinetics of hydrophobic organic contaminants from marine plastic pellets. Marine Pollution Bulletin, v. 74, p. 125-131, 2013.

EPA. Plastics Pellets in the Aquatic Environment: Sources and recommendations. Environmental Protection Agency, 1992.

FALCÃO, P. M.; SOUZA, C. R. G. Avaliação do conhecimento sobre a presença de grânulos plásticos (pellets) em áreas litorâneas do mundo: 1970-2011. In: XIII Congresso da Associação Brasileira de Estudos do Quaternário ABEQUA. Anais do III Encontro do Quaternário Sulamericano XIII ABEQUA Congress - The South American Quaternary: Challenges and Perspectives, 2011.

FALCÃO, P. M. Panorama da poluição costeira por pellets de plástico em praias de SP (Brasil): uma contribuição aos estudos de geografia do litoral. 220 f. Tese (Doutorado em Ciências) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, 2015.

FARINACCIO, A; GOYA, S. C; TESSLER, M. G. Variação da linha de costa das baías de Santos e São Vicente. Quaternary and Environmental Geosciences, v. 1, p. 42-48, 2009.

FERNANDINO, G. et al. How many pellets are too many? The pellet pollution index as a tool to assess beach pollution by plastic resin pellets in Salvador, Bahia, Brazil. RGCI, v. 15, n. 3, p. 325-332, 2015.

FERREIRA, M.L; LOPES, M.A. Análise quali-quantitativa do lixo na praia de Santa Cruz dos Navegantes – Guarujá-Sp-Brasil. Revista Ceciliana, v. 5, p. 30-35, 2013.

FISNER, M. et al. Concentration and composition of polycyclic aromatic hydrocarbons (PAHs) in plastic pellets: Implications for small-scale diagnostic and environmental monitoring. Marine Pollution Buletin, v. 76, p. 349-354, 2013.

GARCIA, P. D; GIRELLI, T. S. Um projeto piloto de recuperação de uma praia utilizando um quebramar submerso - Ponta da Praia, Santos, Brasil. Revista de Gestão Costeira Integrada, v. 19, p. 43-57, 2019.

HARARI, J; GORDON, M. Simulações Numéricas da Dispersão de Substâncias no Porto e Baía de Santos, sob a Ação de Marés e Ventos. RBRH - Revista Brasileira de Recursos Hídricos, v. 6, p. 115-131, 2001.

HECK, M. A ação normativa da organização marítima internacional e seus instrumentos em face da poluição marítima por óleo causada por navios. Revista de Direito Internacional, v. 9, p. 194-218, 2012.

HENRIQUES, M. B., CASARINI, L. M. Avaliação do crescimento do mexilhão Perna perna e da espécie invasora Isonomon bicolor em banco natural da Ilha das Palmas, Baía de Santos, estado de São Paulo, Brasil. B. Inst. Pesca, v. 35, p. 577-586, 2009.

HIRATA, G. L. Caracterização e taxa de entrada de pellets plásticos na Praia do Tombo no município de Guarujá - SP. Revista Internacional de Ciências, v. 7, p. 202-216, 2017.

HOLMES, L; TURNER A; THOMPSON, R.C. Adsorption of trace metals to plastics resin pellets in the marine environment. Environ. Pollut. v. 160, p. 42-48, 2012.

ISMAIL, A; ADILAH, N. M. B; NURULHUDHA, M. J. Plastic pellets along Kuala Selangor-Sepang coastline. Malays. Appl. Biol, v. 38, p. 85-88, 2009.

ITALIANI, D. M. Resposta morfondinâmica à alimentação artificial da Ponta da Praia, Santos, Sp. 93 f. Dissertação (Mestrado em Ciências), Instituto Oceanográfico – Universidade de São Paulo, 2014.

IVAR DO SUL, I. J. A; SPENGLER, A; COSTA, M. F. Here, there and everywhere. Small plastic fragments and pellets on beaches of Fernando de Noronha (Equatorial Western Atlantic). Marine Pollution Bulletin, v. 58, p. 1229–1244, 2009.

IZAR, G. M. et al. Quantitative analysis of pellets on beaches of the São Paulo coast and associated non-ingested ecotoxicological effects on marine organisms. Regional Studies in Marine Science, v. 29, p. 100-105, 2019.

LOZOYA, J. P. et al. Plastics and microplastics on recreational beaches in Punta del Este (Uruguay): Unseen critical residents? Environmental Pollution, v. 218, p. 931–941, 2016.

MAGINI, C; HARARI, J; ABESSA, D. M. S. Circulação recente de sedimentos costeiros nas praias de Santos durante eventos de tempestades: dados para a gestão de impactos físicos costeiros. Geociências, v. 26, p. 349-355, 2007.

MANZANO, A. B. Distribuição, taxa de entrada, composição química e identificação de fontes de grânulos plásticos na Enseada de Santos, SP, Brasil. 124 f. Dissertação (Mestre em Ciências) – Instituto Oceanográfico, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

MCDERMID, K. J; MCMULLEN, T. L. Quantitative analysis of small-plastic debris on beaches in the Hawaiian archipelago. Marine Pollution Bulletin, v. 48, p. 790–794, 2004.

MUCIVUNA, V. C; DEL LAMA, E. A; GARCIA, M. G. M. Aspectos geológicos, históricos e estados de conservação das fortificações da Baixada Santista, litoral paulista. Revista do Instituto Geológico, v. 37, p. 29-48, 2016.

MOSCHETTO, F. A. Estudo de duas populações do Crustáceo Callichirus major (SAY, 1818): Caracterização dos indivíduos da Praia de Barequeçaba, São Sebastião, SP, e da Praia do Itararé, São Vicente, SP. Unisanta BioScience, v. 3, p. 143-147, 2014.

OGATA, Y. et al. International Pellet Watch: Global monitoring of persistent organic pollutants (POPs) in coastal Waters. 1. Initial phase data on PCBs, DDTs, and HCHs. Marine Pollution Bulletin, v. 58, p. 1437-1446, 2009.

OSBORN, D. Land-based pollution and the marine environment. Research Handbook on International Marine Environmental Law, Edward Elgar Publishing, Northampton, 82 p., 2015.

PEREIRA, F. C; OLIVEIRA, A. L; TURRA, A. A Gestão de Resíduos Sólidos no Ambiente Marinho: Pellets Plásticos.V Simpósio Brasileiro de Oceanografia. Santos (SP), 2011, Santos, SP. Resumos do V Simpósio Brasileiro de Oceanografia (SBO 2011). São Paulo, SP: Universidade de São Paulo, 2011.

PEREIRA, F. C. Microplásticos no ambiente marinho: mapeamento de fontes e identificação de mecanismos de gestão para minimização da perda de pellets plásticos. 145 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) Instituto Oceanográfico – Universidade de São Paulo, 2014.

PUML. Por um Mar Limpo. Manual perda zero de pellets. 2018. Disponível em: https://pvc.org.br/uploads/Manual_Perda_Zero_de_Pellets_Digital.pdf.

QUEVEDO, M. D; GONÇALVES, R. F; GONZALES, F. O conhecimento sobre a utilização de plantas medicinais em dois municípios do litoral de São Paulo, SP. Revista Ceciliana, v. 3, p. 35-39, 2011.

RIOS, L. M. et al. Quantitation of persistent organic pollutants adsorbed on plastic debris from the Northern Pacific Gyre´s "eastern garbage patch". Journal of Environmental Monitoring, v. 12, n. 12, p. 2226-2236, 2010.

SILVA, C.A.N. A poluição visual causada pelos quiosques na faixa de areia da praia da enseada – Guarujá. Revista Eletrônica de Divulgação Científica da Faculdade Don Domênico, v. 4, p. 1-12, 2011.

SOUZA, C. R. G. As células de deriva litorânea e a erosão nas praias do estado de São Paulo. 184 f. Dissertação (Doutorado em Geologia Sedimentar). Volume I. Instituto de Geociências da Universidade de São Paulo, 1997.

SOUZA, C. R. G. Variabilidade morfológica e granulométrica e balanço sedimentar de uma praia em rotação praial. Quaternary and Environmental Geosciences, v. 6, p. 1-19, 2015.

THOMPSON, R. C. et al. Our plastic age. Philosophical Transactions of the Royal Society B., v. 364, p. 1973-1976, 2009.

THOMPSON, R. C. Microplastics in the Marine Environment: Sources, Consequences and Solutions. In: Bergmann M., Gutow L., Klages M. (eds) Marine Anthropogenic Litter. Springer, Cham, 2015.

TURNER, A; HOLMES, L. Occurrence, distribution and characteristics of beaches plastic production pellets on the island of Malta (central Mediterranean). Marine Pollution Bulletin., v. 62, p. 377-381. 2011.

TURRA, A. et al. Three-dimensional distribution of plastic pellets in sandy beaches: shifting paradigms. Scientific Reports, v. 4, p. 1-7, 2014.

UNEP. UNEP Year Book 2014 emerging issues update - Plastic Debris in the Ocean. p. 49-53, 2014.

WINTRUFF, L. T. T; SILVA, J. M. C; SADAUSKAS-HENRIQUE, H. Presença de grânulos plásticos (Pellets) no sedimento de uma praia do Litoral Central do Estado de São Paulo (Guaiuba, Guarujá). Encontro Nacional de Pós-Graduação – VIII ENPG, 3., 2019, Santos. Anais do Encontro Nacional de Pós-Graduação. Santos: Universidade Santa Cecília (Unisanta), 2019. Disponível em: https://periodicos.unisanta.br/index.php/ENPG/article/view/2131/0

WINTRUFF, L. T. T; SILVA, J. M. C; SADAUSKAS-HENRIQUE, H. Presença de grânulos plásticos (Pellets) no sedimento de uma praia do Litoral Central do Estado de São Paulo (Guaiuba, Guarujá). Anais do Encontro Nacional de Pós-Graduação – VIII ENPG, v. 3, 2019, Universidade Santa Cecília (Unisanta), Santos, São Paulo.

WRIGHT S. L; THOMPSON, R. C; GALLOWAY, T. S. The physical impacts of microplastics on marine organisms: A review. Environmental Pollution, v. 178, p. 483-492, 2013.

ZBYSZEWSKI, M; CORCORAN, P. Comparison of the distribution and degradation of plastic debris along shorelines of the Great Lakes, North America. Journal of Great Lakes Research, v. 40, p. 288–299, 2014.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 
Atribuição 

CC BY

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Esta licença permite que outros distribuam, remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho, mesmo para fins comerciais, desde que lhe atribuam o devido crédito pela criação original. 

Contato:
Revista Sítio Novo
Kallyana Moraes Carvalho Dominices
Editora-Chefe
Instituto Federal do Tocantins - Reitoria
Avenida Joaquim Teotônio Segurado, Quadra 202 sul, ACSU-SE 20, Conjunto 01, Lote 08 - Plano Diretor Sul
Palmas, Tocantins - Brasil
Cep: 77.020-450
Telefone: 63 3229-2214

e-ISSN: 2594-7036

 

Bases de Dados, Diretórios, Repositórios e/ou Indexadores

 GoogleScholar  BASE - Bielefeld Academich Search EngineResultado de imagem para logo cabi abstracts