Uso do álcool por adolescentes e sua interferência na aprendizagem

Fernanda Carminati de Moura, Elis Maria Teixeira Palma Priotto

Resumo


A adolescência é caracterizada por mudanças biológicas, cognitivas, emocionais e sociais; período de desenvolvimento, mudanças de comportamento e vulnerabilidades, sendo uma delas o contato e o uso de bebidas alcoólicas. O objetivo desta pesquisa foi analisar a opinião de 23 adolescentes, alunos do Ensino Fundamental Final, do Ensino Médio e da Educação de Jovens e Adultos (EJA) em duas escolas de uma cidade de Fronteira trinacional, quanto às principais causas relacionadas ao uso do álcool e ao aprendizado desses estudantes. Trata-se de um estudo de natureza qualitativa, descritiva e exploratória. Para a coleta dos dados foi usada a técnica do Grupo Focal com 2 questões norteadoras e para análise dos dados foi usada a análise de conteúdo. Observou-se que o uso de bebida alcoólica teve sua primeira acessibilidade em ambiente familiar e em grupo de amigos, visto que é uma droga licita para maiores de 18 anos e é usada com maior frequência devido à facilidade de acesso. Isso faz com que os adolescentes consumam de maneira elevada podendo interferir em seu aprendizado e como consequência pode ocorrer a evasão e o abandono escolar. Conclusão: O consumo de bebidas alcoólicas, na visão dos adolescentes estudados, pode acarretar uma série de problemas sociais e contribuir para a sua vulnerabilidade. Diante dessa problemática, evidenciou-se a importância de ações educativas no ambiente escolar que envolva pais, escola, profissionais de saúde, gestores e toda sociedade, para prevenção e enfretamento desses agravos.


Palavras-chave


Abandono escolar. Adolescência. Álcool. Educação Básica.

Texto completo:

PDF

Referências


ADOLESCÊNCIA E SAÚDE. Uso e abuso de álcool na adolescência. [S.l]. v. 4, n.3, ago. 2007. Disponível em:http://www.adolescenciaesaude.com/detalhe_artigo.asp?id=93. Acesso em: 16 jun. 2018.

ANJOS, K. F.; SANTOS, V. C.; ALMEIDA, O. S. Perfil do consumo de bebidas alcoólicas por adolescentesescolares.Rev.Saúde.Com, 8(2):20-31, 2012. Disponível em: http://www.uesb.br/revista/rsc/v8/v8n2a03.pdf. Acesso em: 30 out. 2019.

BECKER, K. L. O efeito da interação social entre os jovens nas decisões de consumo de álcool, cigarros e outras drogas ilícitas. Estudos Econômicos, SãoPaulo , v. 47, n. 1, p. 65-92, mar. 2017 .Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-41612017000100065&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 27 jan. 2019.

BRASIL. [Ministério da Saúde]. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Diretrizes nacionais para a atenção integral à saúde de adolescentes e jovens na promoção, proteção e recuperação da saúde. Brasília, 2010. 132 p. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/diretrizes_nacionais_atencao_saude_adolescentes_jovens_promocao_saude.pdf . Acesso em: 10 nov. 2018.

COUTINHO, E. S. F. et al.Patterns of Alcohol Consumption in Brazilian Adolescents. Revista de Saúde Pública, São Paulo, v. 50, n. 1, p.1-9, 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rsp/v50s1/pt_0034-8910-rsp-S01518-87872016050006684.pdf. Acesso em: 6 dez. 2019.

GALDURÓZ, J. C. et al.Fatores associados ao uso pesado de álcool entre estudantes das capitais brasileiras. Revista Saúde Pública, São Paulo, v. 44, n. 2, p. 267-273, apr. 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102010000200006&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 5 dez. 2019.

LARROSA, S. L.; PALOMO. J. L. R. A. Protecciónenel consumo de segúnedad y sexo.Psicothema,J.L. R. A. Factores de riesgo y de drogas en adolescentes y diferencias. 22(4),568-573, 2010.Disponível em: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=72715515007.Acesso em: 5 dez. 2019.

MALTA, D. C. et al. Exposição ao álcool entre escolares e fatores associados. Revista Saúde Pública, São Paulo , v. 48, n. 1, p. 52-62, feb. 2014 . Disponível em . Acesso em: 30 jan. 2019.

MAITÊ, R. S; ARRAES, R. A. Determinantes da Evasão e da Repetência Escolar. Disponível em:http://www.bnb.gov.br/documents/160445/226386/ss2_mesa2_artigos2014_det erminantes_evasao_repetencia_escolar.pdf/ad70eaa8-0185-4455-a380-3f97c33fbe5d. Acesso em: 12 maio 2018.

MASUR, J.; CARLINI, E. A. Drogas - Subsídios Para uma Discussão. São Paulo: Brasiliense, 1989.

MEIRELES, A. C. A.; CINTRA J. D. F. Fatores de Risco para o Uso de Drogas: Considerações Sobre a Saúde Mental de Adolescentes Brasileiros. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento,[S.l], ano 3, ed.4, v. 4, p. 125-141, abr. 2018. Disponível em: https://www.nucleodoconhecimento.com.br/saude/uso-de-drogas. Acesso em: 19 maio 2019.

MINAYO, M. C. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 22. ed. Rio de Janeiro: Vozes, 2003.

MINAYO, M. C. O desafio do conhecimento. 10. ed. São Paulo: HUCITEC, 2007.

OLIVEIRA, M. N. R.; RAMOS, R. Y. A. N. Condições psicológicas e comportamentos sexuais de adolescentes. Psicologia Argumento, Curitiba, v. 34, n.87, p. 350-363, 2016.

OLIVEIRA, M.; ARGIMON, I. Terapia cognitivo-comportamental em grupo: adolescentes e dependência química. In: NEUFELD, C. B. Terapia cognitivo-comportamental em grupo para adolescentes. Porto Alegre: Artmed. 2015, p. 189-201.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE (OMS). Relatório Global sobre Álcool e Saúde. Genebra, Suíça. 2014.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE (OMS). Alcohol. 2015. Disponível em: http://www.who.int/mediacentre/factsheets/fs349/en/. Acesso em: 8 jun. 2019.

PAIVA, P.C.P. et al.Consumo de álcool em binge por adolescentes escolares de 12 anos de idade e sua associação com sexo, condição socioeconômica e consumo de álcool por melhores amigos e familiares. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro , v. 20, n. 11, p. 3427-3435, nov. 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232015001103427&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 30 out. 2019.

PECHANSKY, F.; SZOBOT, C. M.; SCIVOLLETO, S. Uso de álcool entre adolescentes: conceitos, características epidemiológicas e fatores etiopatogênicos. Revista Brasileira de Psiquiatria. São Paulo. v. 26, n. 1, p.14-17, 2004.

PRIOTTO, E. P.; NIHEI, O. K. Perfil do adolescente e jovem na tríplice fronteira: Brasil, Argentina e Paraguai.[S.l]: Editora CRV, 2016.

REIS, T. G.; OLIVEIRA, L. C. M. Padrão de consumo de álcool e fatores associados entre adolescentes estudantes de escolas públicas em município do interior brasileiro. Revista Brasiliera de epidemiologia. São Paulo, v. 18, n. 1, p. 13-24, mar. 2015.

ROSA, A.; LOUREIRO, L.; SEQUEIRA, C. Literacia em saúde mental sobre abuso de álcool: Um estudo com adolescentes portugueses. Revista Portuguesa de Enfermagem de Saúde Mental, Porto, n. spe6, nov. 2018.

SANTOS, M. D. et al. Percepção de adolescentes e jovens acerca da fisiopatologia do álcool e a influência desta sobre o consumo.Revista de enfermagem,UFPE on line, set 2016. disponível em>https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/bde-30068 10(9):3241-3250, 29 set. 2019.

UOL EDUCAÇÃO. Brasil tem 3ª maior taxa de evasão escolar entre 100 países,diz Pnud. Disponível em: http://educacao.uol.com.br/noticias/2013/03/14/brasil-tem-3-maior-taxa-de-evasao-escolar-entre-100-paises-diz-pnud.htm. Acesso em: 2 maio 2018.

UNICEF. O direito de ser adolescente: Oportunidade para reduzir vulnerabilidades e superar desigualdades. Brasília: UNICEF, 2011, 182p.

WORLD HEALTH ORGANIZATION (WHO).Action needed to reduce health impact of harmful alcohol use. 2011. Disponível em: http://www.who.int/mediacentre/news/releases/2011/alcohol_20110211/en/. Acesso em: 6 set. 2019.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 
Atribuição 

CC BY

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Esta licença permite que outros distribuam, remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho, mesmo para fins comerciais, desde que lhe atribuam o devido crédito pela criação original. 

Contato:
Revista Sítio Novo
Kallyana Moraes Carvalho Dominices
Editora-Chefe
Instituto Federal do Tocantins - Reitoria
Avenida Joaquim Teotônio Segurado, Quadra 202 sul, ACSU-SE 20, Conjunto 01, Lote 08 - Plano Diretor Sul
Palmas, Tocantins - Brasil
Cep: 77.020-450
Telefone: 63 3229-2214

e-ISSN: 2594-7036

 

Bases de Dados, Diretórios, Repositórios e/ou Indexadores

 GoogleScholar  BASE - Bielefeld Academich Search EngineResultado de imagem para logo cabi abstracts