Avaliação dos índices PET e UTCI em espaços públicos centrais, Palmas, Tocantins

Liliane Flávia Guimarães da Silva, Jessica Viana Ferreira, Marília Reis Nunes da Silva

Resumo


Esse artigo é fruto de dois projetos de iniciação científica do curso de Engenharia Civil do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins. Tem como objetivo avaliar a aplicação de dois índices de conforto térmico, PET e UTCI, em espaços urbanos externos na cidade de Palmas–TO. A escolha do tema deve-se à carência de pesquisas com conforto térmico em áreas externas na cidade, bem como devido à impossibilidade de controle artificial desses espaços. A estação seca é o período foco da pesquisa, tendo em vista que é a estação de maiores temperaturas máximas do ano, nos meses de agosto e setembro. A pesquisa buscou determinar a eficiência dos índices de conforto térmico selecionados com as respostas das pessoas, utilizando proposta comparativa de recentes estudos brasileiros. Percebeu-se que o índice UTCI tem maior aproximação da sensação térmica real dos entrevistados, apesar de, da mesma forma que o PET, superestimar a percepção de conforto. O presente estudo abre mais uma possibilidade na caracterização do conforto térmico, contribuindo para futuras pesquisas sobre o tema em climas semelhantes. Sugere-se a continuidade dos estudos destes índices com a sua respectiva calibração para a região em estudo.

Termos para indexação: conforto térmico, espaços abertos, índices de conforto térmico 

Assessment of indices PET and UTCI in central public spaces, Palmas, Tocantins

This paper is the result of two scientific initiation projects of Civil Engineering Course at the Federal Institute of Education, Science and Technology of Tocantins. It has as its objective to evaluate the application of two thermal comfort indices, PET and UTCI, in outdoor urban spaces in Palmas–TO. The choice of topic is due to the lack of research on thermal comfort in outdoor areas in this city. Also, its due to the impossibility of artificial control of these spaces. The dry season is the focus of this research, considering that is the season with higher values of temperature, in months August and September. The research quested to determine the application efficiency of the selected thermal comfort indexes with responses of the inhabitants, using comparative proposal of recent brazilian researches. It is perceived that the UTCI index is nearer the real thermal sensation of respondents, though, it overestimates the perception of comfort just as the PET. This study gives one more possibility for the characterization of thermal comfort, contributing to future research on the subject in similar climates. It is suggested continuing studies of these indices with calibration of them for the region studied.

Index terms: thermal comfort, open spaces, thermal comfort indices


Texto completo:

PDF

Referências


BRÖDE, P.; FIALA, D.; BŁAŻEJCZYK, K.; HOLMÉR, I.; JENDRITZKY, G.; KAMPMANN, B.; TINZ, B.; HAVENITH, G. Deriving the operational procedure for the Universal Thermal Climate Index (UTCI). International Journal of Biometeorology, v. 56, n. 3, p. 481–494, maio 2012.

CARLUCCI, S.; PAGLIANO, L. A review of indices for the long-term evaluation of the general thermal comfort conditions in buildings. Energy and Buildings, v. 53, n. 1, p. 194-205, out. 2012.

DE FREITAS, C. R.; GRIGORIEVA, E. A. A comprehensive catalogue and classification of human thermal climate indices. International Journal of Biometeorology, v. 59, n. 1, p. 109-120, jan. 2015.

EPSTEIN, Y.; MORAN, D. S. Thermal comfort and the heat stress indices. Industrial Health, v. 44, n. 3, p. 388-398, 2006.

FONSECA, J. S. da; MARTINS, G. de A. Curso de estatística. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GÓMEZ, F. A.; CUEVA, P.; VALCUENDE, M.; MATZARAKIS, A. Research on ecological design to enhance comfort in open spaces of a city (Valencia, Spain). Utility of the physiological equivalent temperature (PET) . Ecological engineering, v. 57, p.27–39, ago. 2013.

RAMOS, A. M.; SANTOS, L. A. R. dos; FORTES, L. T. G. (Org.). Normais climatológicas do Brasil 1961-1990. ed. rev. e ampl. Brasília, INMET, 2009.

INTERNATIONAL ORGANIZATION FOR STANDARDIZATION. ISO 10551: Ergonomics of thermal environment: Assessment of the influence of the thermal environment using subjective judgment scales. Genebra, 1995.

______. ISO 7726: ergonomics of the thermal environments: Instruments for measuring physical quantities. Genebra, 1998.

LABAKI, Lucila Chebel; FONTES, Maria Solange Gurgel de Castro; BUENO-BARTHOLOMEI, Carolina Lotufo; DACANAL, Cristiane. Conforto térmico em espaços públicos de passagem: estudos em ruas de pedestres no estado de São Paulo. Ambiente construído, Porto Alegre, v. 12, n. 1, p. 167-183, jan./mar. 2012.

MATZARAKIS, A.; RUTZ, F.; MAYER, H. Modelling radiation fluxes in simple and complex environments: application of the RayMan model. International Journal of Biometeorology, v. 51, n. 4, p. 323-334, mar. 2007.

MATZARAKIS, A.; RUTZ, F.; MAYER, H. Modelling radiation fluxes in simple and complex environments: basics of the RayMan model. International Journal of Biometeorology, v. 54, n. 2, p. 131-139, mar. 2010.

ROSSI, Francine Aidie. Proposição de metodologia e de modelo preditivo para avaliação da sensação térmica em espaços abertos em Curitiba. 2012. 188 p. Tese (Doutorado em Tecnologia) – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Curitiba, 2012.

ZHOU, Zeng; CHEN, Hong; DENG, Qinli; MOCHIDA, Akashi. A field study of thermal comfort in outdoor and semi-outdoor environments in a humid subtropical climate city. Journal of Asian Architecture and Building Engineering, v. 12, n. 1, p. 73-79, maio 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 
Atribuição 

CC BY

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Esta licença permite que outros distribuam, remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho, mesmo para fins comerciais, desde que lhe atribuam o devido crédito pela criação original. 

Contato:
Revista Sítio Novo
Kallyana Moraes Carvalho Dominices
Editora-Chefe
Instituto Federal do Tocantins - Reitoria
Avenida Joaquim Teotônio Segurado, Quadra 202 sul, ACSU-SE 20, Conjunto 01, Lote 08 - Plano Diretor Sul
Palmas, Tocantins - Brasil
Cep: 77.020-450
Telefone: 63 3229-2214

e-ISSN: 2594-7036

 

Bases de Dados, Diretórios, Repositórios e/ou Indexadores

   GoogleScholar         BASE - Bielefeld Academich Search Engine