A gestão pública e suas práticas: um estudo sobre a relação público-privada no município de Caraúbas – PB

Allan Gustavo Freire da Silva, Josefa Jozaelsan da Silva, Laís Karla da Silva Barreto, Luiz Antonio Felix Júnior, Carina Seixas Maia Dornelas

Resumo


A gestão pública é uma área voltada ao gerenciamento e controle dos recursos e bens públicos, contribuindo com o planejamento e o alcance de metas e ações que promovam o interesse público e o bem-estar social. Nesse contexto, o trabalho tem por finalidade analisar as práticas e as relações dos gestores públicos diante de questões público-privadas e seus impactos no desenvolvimento da gestão pública, sobretudo no município de Caraúbas – PB. Esta pesquisa se justifica diante do instável panorama social, político, administrativo e econômico em que se encontram as organizações públicas no país. Para a concretização deste trabalho, foi realizada uma pesquisa de caráter bibliográfico e exploratório, a partir de uma análise descritiva, de cunho quali-quantitativo, a qual envolveu a aplicação de questionários semiestruturados, por meio de entrevistas com 5 (cinco) grupos: funcionários públicos municipais, funcionários públicos estaduais, estudantes de ensino médio, estudantes de ensino superior e a sociedade civil. Na análise, buscou-se fazer um levantamento dos possíveis prejuízos causados pelas diversas práticas dos gestores públicos relacionadas a corrupção, patrimonialismo, nepotismo e clientelismo, bem como demonstrar a perspectiva social ante essas questões, os atores e as ações no âmbito público. Desse modo, considerou-se que a gestão pública local traz consigo ações que retroalimentam comportamentos que dificultam o pleno funcionamento da máquina pública e obstaculizam sua eficiência, eficácia e efetividade na implantação de políticas públicas.


Palavras-chave


Gestão pública municipal. Práticas governamentais. Caraúbas - PB.

Texto completo:

PDF

Referências


ALCADIPANI, R.; MOTTA, F. C. P. Jeitinho brasileiro, controle social e competição. RAE - Revista de Administração de Empresas, v. 39, n. 1, jan./mar. 1999.

ALTAMIRANO, C. Brasil é o 4º país mais corrupto do mundo, segundo Fórum Econômico Mundial. El País, Cidade do México, 6 out. 2016. Disponível em: http://brasil.elpais.com/brasil/2016/10/03/internacional/1475517627_935822.html. Acesso em: 10 de mar. 2019.

AMORIM, I. T.; CRAVEIRO, G.; MACHADO, J. Monitoramento participativo e accountability governamental: o estudo de caso do “Cuidando de

Meu Bairro”. Revue franco-brésilienne de géographie - Confins, v. 9, 2019. Disponível em: https://journals.openedition.org/confins/18367?lang=pt#tocto1n1. Acesso em: 13 maio 2020.

ARAÚJO, A. S. O nepotismo no Brasil e alguns conceitos de Max Weber. Revista Urutágua, n. 18, p. 101-110, 2009.

BARROSO, L. R. Ética e jeitinho brasileiro: por que a gente é assim? [s.l], 2017. p. 01-11. Disponível em: http://s.conjur.com.br/dl/palestra-barroso-jeitinho-brasileiro.pdf. Acesso em: 10 ago. 2019.

BARLACH, L. O jeitinho brasileiro: traço da identidade nacional? Revista Gestão & Políticas Públicas, v. 3, n. 2, 2013.

BARROS, M. Análise da ‘Operação Lava Jato’ a luz dos conceitos da governança corporativa. In: CONGRESSO NACIONAL DE EXCELÊNCIA EM GESTÃO, 11, 2015, Rio de Janeiro. Anais [...] Rio de Janeiro: CNEG, 2015. p. 01-14. Disponível em: http://www.inovarse.org/sites/default/files/T_15_149_2.pdf. Acesso em: 10 ago. 2019.

BRASIL. Senado Federal. Constituição Federal de 1988. Brasília, 2011.

______. Câmara dos Deputados. Lei de Responsabilidade Fiscal. Brasília, 2014.

______. Decreto-Lei n.º 2.848, de 7 de dezembro de 1940. Código Penal. Disponível em: http://www.oas.org/juridico/mla/pt/bra/pt_bra-int-text-cp.pdf. Acesso em: 10 maio 2019

______. Decreto nº 7.203, de 4 de junho de 2010. Dispõe sobre a vedação do nepotismo no âmbito da administração pública federal. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2010/Decreto/D7203.htm. Acesso em: 13 maio 2020.

______. Supremo Tribunal Federal. Súmula vinculante nº 13. Brasília, DF: Supremo Tribunal Federal, [2008]. Disponível em: http://www.stf.jus.br/portal/jurisprudencia/menuSumario.asp?sumula=1227. Acesso em: 10 maio 2019.

BONEZZI. C. A.; PEDRAÇA. L. L. O. A nova administração pública: reflexão sobre o papel do Servidor Público do Estado do Paraná. Londrina, 2008.

BRUHNS, H. O conceito de patrimonialismo e suas interpretações contemporâneas. Revista Estudos Políticos, v. 3, n. 5, p. 61-77, 2012.

CARVALHO, J. M. Mandonismo, coronelismo, clientelismo: uma discussão conceitual. Dados, v. 40, n. 2, 1997.

CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA. O que é nepotismo? Disponível em: https://www.cnj.jus.br/o-que-e-nepotismo/. Acesso em: 13 maio 2020.

FILGUEIRAS, F. A tolerância à corrupção no Brasil: uma antinomia entre normas morais e prática social. Opinião Pública, Campinas, v. 15, n. 2, p. 386-42, nov. 2009.

GARCIA, E. O nepotismo. Revista Jus Navigandi, Teresina, ano 8, n. 72, 13 set. 2003. Disponível em: https://jus.com.br/artigos/4281. Acesso em: 31 mar. 2019.

GIACOMO, W. A. D. O New Public Management no Canadá e a gestão pública contemporânea. Interfaces Brasil/Canadá, Rio Grande, n. 5, 2005.

GÓES, B. C. Administração pública sob princípio da eficiência. Rio de Janeiro. Monografia (Pós-graduação Direito) -Escola da Magistratura do Rio de Janeiro, 2010.

GOMES. J. V. L. Os brasileiros frente à corrupção: um estudo sobre comportamento político. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIA POLÍTICA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL, 1, 2015, Porto Alegre. Anais [...] Porto Alegre: SICP, 2015.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Banco de dados, Cidades. Disponível em: https://cidades.ibge.gov.br/brasil/pb/caraubas/panorama. Acesso em: 12 maio 2020.

KEINERT, T. M. M. Os Paradigmas da Administração Pública no Brasil. RAE - Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 34, n. 3, p. 41- 48, maio/jun. 1994.

LIMA, P. D. B. Excelência em gestão pública: a trajetória e a estratégia do gespública. Rio de Janeiro: Qualitymark Editora, 2013.

MADRID, D. M. Corrupção: do patrimonialismo à “banalização do mal” por meio da violação dos direitos fundamentais. Paraná, 2012. p. 01-27. Disponível em: http://www.publicadireito.com.br/artigos/?cod=41f1f19176d38348. Acesso em: 20 abr. 2019.

MARTINS, M. H. O que é gestão pública? São Paulo, 1º out. 2005. Disponível em: http://gestaopublica.net/blog/o-que-e-gestao-publica/. Acesso em: 10 ago. 2019.

MESSAGI, A. Planejamento orçamentário na administração pública: estudo de caso da Prefeitura de Osório. Orório, 2010.

MIGUEL, L. F. COUTINHO, A. A. A. A crise e suas fronteiras: oito meses de" mensalão" nos editoriais dos jornais. Opinião pública, v. 13, n. 1, p. 97-123, 2007.

MORES. G. V. A corrupção no Brasil: um estudo sobre os possíveis determinantes econômicos, políticos e sociais. 4º Concurso de Monografias da CGU – Edição 2009. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/273927433_A_corrupcao_no_Brasil_um_estudo_sobre_os_possiveis_determinantes_economicos_politicos_e_sociais. Acesso em: 15 maio 2019.

OLIVEIRA, D. P. R. Administração pública: foco na otimização do modelo administrativo. São Paulo: Atlas, 2014.

OPERAÇÃO Carne Fraca: Polícia Federal indicia mais de 60 pessoas. G1 Paraná e RPC, 15 abr. 2017. Disponível em: http://g1.globo.com/pr/parana/noticia/operacao-carne-fraca-policia-federal-indicia-mais-de-60-pessoas.ghtml. Acesso em: 10 ago. 2019.

PASCARELLI FILHO, M. A nova administração pública: profissionalização, eficiência e governança. São Paulo: DVS Editora, 2011.

PASE, H. L.; MÜLLER, M.; MORAIS, J. A. O clientelismo nos pequenos municípios brasileiros. Pensamento plural, n. 10, p. 181-199, 2012.

PAULO FILHO, M.; LOMBARDO, V. J.; COELHO, A. F. Acesso ao poder: clientelismo e democracia participativa. Desconstruindo uma dicotomia. Civitas – Revista de Ciências Sociais, v. 4, n. 2, p. 211-233, 2004.

PEREIRA, L. C. B. Administração pública gerencial: estratégia e estrutura para um novo Estado. ENAP, 1996.

PIMENTELA, I. A. Corrupção no Brasil e a atuação do Ministério Público. 2014. 129 f. Dissertação (Mestrado em Direitos Humanos) – Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2014.

PORTELA JÚNIOR, A. Florestan Fernandes e o conceito de patrimonialismo na compreensão do Brasil. PLURAL - Revista do Programa de Pós‑Graduação em Sociologia da USP, São Paulo, v. 19.2, p. 9-27, nov. 2012.

SANTOS, A. C. M. A administração pública gerencial. [s.l], 2003.

SANTOS, C. S. Introdução à gestão pública. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2014. 384 p.

SILVA, A. M. C.; SANTOS, P. R. P.; RIBEIRO, C. M. Influência da corrupção agregada no desenvolvimento social e na geração de riqueza dos países do Mercosul. Revista de Contabilidade e Organizações, v. 13, p. 75-85, 28 nov. 2019. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/rco/article/view/158512. Acesso em: 13 maio 2020.

SILVEIRA, D. B. Patrimonialismo e a formação do estado brasileiro: uma releitura do pensamento de Sergio Buarque de Holanda, Raymundo Faoro e Oliveira Vianna. CONPEDI - Conselho Nacional de Pós-Graduação em Direito, v. 1, p. 203-223, 2006.

SOUZA, Celina. Políticas Públicas: uma revisão de literatura. Sociologias, Porto Alegre, v. 8, nº 16, p. 20-45, jul./dez. 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/soc/n16/a03n16. Acesso em: 14 maio 2020.

TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL. Compreendendo a Lei da Ficha Limpa. Beatriz Maria do Nascimento Ladeira. Disponível em: http://www.tse.jus.br/o-tse/escola-judiciaria-eleitoral/publicacoes/revistas-da-eje/artigos/revista-eletronica-eje-n.-4-ano-5/digressoes-sobre-as-doacoes-de-campanha-oriundas-de-pessoas-juridicas. Acesso em: 11 maio 2020.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 
Atribuição 

CC BY

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Esta licença permite que outros distribuam, remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho, mesmo para fins comerciais, desde que lhe atribuam o devido crédito pela criação original. 

Contato:
Revista Sítio Novo
Kallyana Moraes Carvalho Dominices
Editora-Chefe
Instituto Federal do Tocantins - Reitoria
Avenida Joaquim Teotônio Segurado, Quadra 202 sul, ACSU-SE 20, Conjunto 01, Lote 08 - Plano Diretor Sul
Palmas, Tocantins - Brasil
Cep: 77.020-450
Telefone: 63 3229-2214

e-ISSN: 2594-7036

 

Bases de Dados, Diretórios, Repositórios e/ou Indexadores

 GoogleScholar  BASE - Bielefeld Academich Search EngineResultado de imagem para logo cabi abstracts