UNESCO e a diversidade cultural: breves aproximações

Suzana Cristina de Freitas, Maria Simone Jacomini Novak

Resumo


O objetivo deste trabalho é analisar o discurso da diversidade cultural presente nas publicações da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), a partir dos anos 1990. Metodologicamente, o artigo pauta-se pela pesquisa bibliográfica e documental, além de empregar o método histórico-dialético e análise qualitativa. A partir dos anos 1990 muitos países, notadamente da América Latina e Caribe, concretizaram reformas educacionais. Este processo de remodelamento educacional ocorreu pelo viés de que a educação seria condição estratégica para a redução das desigualdades sociais e pobreza, cada vez mais latentes nestas localidades, por consequência da crise capitalista dos anos 1970. Documentos divulgados internacionalmente, como a Declaração Mundial sobre Educação para Todos (UNESCO, 1990) e a Declaração de Princípios sobre a Tolerância (UNESCO, 1995), ficaram encarregados de disseminar um discurso sobre a importância da educação frente às novas demandas do século XX, como a construção de sujeitos adaptáveis e tolerantes. Conclui-se que, ao depositar na educação a responsabilidade de formar o homem/trabalhador tolerante, recai sobre as questões de intolerância quanto à diversidade cultural o estigma de serem estas as grandes geradoras de guerras e desigualdades, cerceando, assim, da discussão as disparidades econômicas que assolam esses povos, as contradições do sistema capitalista, que são a raiz do problema.


Palavras-chave


Diversidade Cultural. Educação. Políticas Educacionais. UNESCO.

Texto completo:

PDF

Referências


DUARTE, Newton. Vigotski e o “aprender a aprender”: crítica às apropriações neoliberais e pós-modernas da teoria vigotskiana. 2. ed. rev. e ampl. Campinas, São Paulo: Autores Associados, 2001.

EVANGELISTA, Ely G. dos Santos. A UNESCO e o mundo da Cultura. Brasília: UFG, 2003.

EVANGELISTA, Olinda. Apontamentos para o trabalho com documentos de política educacional. Caros Amigos, [S.l.], ano XII, n. 136, julho. 2008.

FAUSTINO, Rosângela Célia; CARVALHO, Elma Júlia Gonçalves de. Tolerância e diversidade: dos princípios liberais clássicos à política educacional dos anos 1990. Revista Horizontes, v. 33, n. 2, p. 67-80, jul/dez. 2015.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2002.

HARVEY, David. Neoliberalismo: história e implicações. São Paulo: Edições Loyola, 2008.

HARVEY, David. O enigma do capital e as crises do capitalismo. São Paulo: Boitempo, 2011.

NETTO, Michel Nicolau. A diferença do discurso da diversidade. Contemporânea, São Carlos, v. 7, n. 1, p. 39-61. jan./jun. 2017. Disponível em: http://www.contemporanea.ufscar.br/index.php/contemporanea. Acesso em: 16 jan. 2020.

NOMA, Amélia Kimiko. UNESCO e educação no Brasil a partir da década de 1990: percursos de uma pesquisa coletiva. Cadernos de Pesquisa Pensamento Educacional, v. 5, n. 11, p. 54-73, set./dez. 2010.

SHIROMA, Eneida Oto; CAMPOS, Roselane Fátima; GARCIA, Rosalba Maria Cardoso. Decifrar textos para compreender a política: subsídios teórico-metodológicos para análise de documentos. Perspectiva, Florianópolis, v. 23, n. 2, p. 427-446, jan. 2005.

Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/perspectiva/article/view/9769. Acesso em: 16 jan. 2020.

TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução a pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

UNESCO. Constituição da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (1945). Disponível em: http://unesdoc.unesco.org/images/0014/001472/147273por.pdf. Acesso em: 16 jan. 2020.

UNESCO. A Declaração das Raças da UNESCO (1950). Disponível em: www.achegas.net/numero/nove/decla_racas_09.htm. Acesso em: 16 jan. 2020.

UNESCO. Declaração Sobre a Raça e os Preconceitos Raciais (1978). Disponível em: http://www.direitoshumanos.usp.br/index.php/UNESCO-Organiza%C3%A7%C3%A3o-das-Na%C3%A7%C3%B5es-Unidas-para-a-Educa%C3%A7%C3%A3o-Ci%C3%AAncia-e-Cultura/declaracao-sobre-a-raca-e-os-preconceitos-raciais.html. Acesso em: 16 jan. 2020.

UNESCO. Declaração Mundial Sobre Educação Para Todos: Satisfação das Necessidades Básicas de Aprendizagem. Jomtien (1990). Disponível em: http://www.direitoshumanos.usp.br/index.php/Direito-a-Educa%C3%A7%C3%A3o/declaracao-mundial-sobre-educacao-para-todos.html. Acesso em: 16 jan. 2020.

UNESCO. Declaração de princípios sobre a tolerância (1995). Disponível em: https://www.google.com/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=&cad=rja&uact=8&ved=2ahUKEwjyqPWv7qzrAhVOnlkKHSIBb8QFjABegQIAhAB&url=http%3A%2F%2Fwww.pucsp.br%2Fecopolitica%2Fdocumentos%2Ftolerancia%2Fdocs%2Fdeclaracao_de_princios_da_tolerancia_1995.pdf&usg=AOvVaw1jVdc7UNrlsD946ch5msbu. Acesso em: 16 jan. 2020.




DOI: http://dx.doi.org/10.47236/2594-7036.2020.v4.i4.124-132p

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 
Atribuição 

CC BY

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Esta licença permite que outros distribuam, remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho, mesmo para fins comerciais, desde que lhe atribuam o devido crédito pela criação original. 

Contato:
Revista Sítio Novo
Kallyana Moraes Carvalho Dominices
Editora-Chefe
Instituto Federal do Tocantins - Reitoria
Avenida Joaquim Teotônio Segurado, Quadra 202 sul, ACSU-SE 20, Conjunto 01, Lote 08 - Plano Diretor Sul
Palmas, Tocantins - Brasil
Cep: 77.020-450
Telefone: 63 3229-2214

e-ISSN: 2594-7036

 

Bases de Dados, Diretórios, Repositórios e/ou Indexadores

 GoogleScholar  BASE - Bielefeld Academich Search EngineResultado de imagem para logo cabi abstracts Crossref Similarity Check