A tecnologia digital e a relação com o brincar infantil: reflexões teóricas

Fernanda Chimende Farias, Andrieli Dal Pizzol, Jamile Santinello

Resumo


Este estudo possui como foco as discussões teóricas sobre o brincar na atualidade, sobretudo sua relação com as tecnologias digitais. O objetivo principal é refletir como a utilização da tecnologia no brincar influencia na construção dos papéis sociais de crianças pequenas, ou seja, na formação do sujeito. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, de caráter bibliográfico, embasado pelos estudos de Flick (2009), com análise de conteúdo de Bardin (2016). Verifica-se que o brincar no século XXI passa por mudanças nos espaços, ambientes, brinquedos e brincadeiras, influenciadas pela tecnologia, e, desse modo, torna-se relevante pensar e questionar se tais transformações decorrentes evolução tecnológica modificam a relação do brincar no ambiente infantil e lúdico. A partir disso, reflete-se sobre os eixos norteadores da Educação Infantil presentes na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), em que as interações e a brincadeira, digitais ou analógicas, devem estar presentes em toda essa etapa.


Palavras-chave


Interação. Tecnologia digital. Criança. Brincadeiras.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBANO, A. Espaço do desenho: a educação do educador. 15. ed, Col. Espaço, São Paulo, Edições Loyola, 2012.

ALMEIDA, D. Sobre brinquedos e infância: aspectos da experiência e da cultura do brincar. Educ. Soc., Campinas, vol. 27, n. 95, maio/ago. 2006, p. 541-551. Disponível . Acesso em: 27 set. 2019

ALVES, Luciana; BIANCHIN, Maysa Alahmar. O jogo como recuso de aprendizagem. Revista Psicopedagogia, 2010; 27(83): 282-7. Disponível em: . Acesso em 26 mar. 2020.

ARIÈS, P. A descoberta da infância. In: ARIÈS, P. História social da criança e da família. 2 ed. Rio de Janeiro: LTC, 1981.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Laurence Bardin; tradução Luís Antero Reto, Augusto Pinheiro. – São Paulo: Edições 70, 2016.

BENJAMIN, W. Reflexões: a criança, o brinquedo e a educação. São Paulo:

Summus, 1984.

BENJAMIN, W. A doutrina das semelhanças. In: BENJAMIN, W. Magia e técnica, arte e política. São Paulo: Brasiliense, 1985. p. 108-113.

BERNARDES, E. Jogos e brincadeiras tradicionais: um passeio pela história. VI Congresso Luso-Brasileiro de História da Educação. Anais [...]. Minas Gerais, 2006, p. 542-549. Disponível: . Acesso em: 04 out. 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, DF, 2018. Disponível em: . Acesso em 07 mar. 2020

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil. Resolução CNE/CEB 5/2009. Diário Oficial da União, Brasília, 18 de dezembro de 2009, Seção 1, p.18. Disponível: . Acesso em: 04 out. 2019

BROUGERE, Gilles. A criança e a cultura lúdica. Rev. Fac. Educ. [online]. 1998, vol.24, n.2 [citado 2018-02-16], pp.103-116. Disponível: . Acesso em: 27 set. 2019

COUTO, E. A infância e o brincar na cultura digital. Perspectiva, Florianópolis, v. 31, n. 3, set./dez. 2013, p. 897-916. Disponível: . Acesso em: 27 set. 2019

FLICK, Uwe. Introdução à pesquisa qualitativa. Uwe Flick; tradução Joice Elias Costa. - 3. ed. - Dados eletrônicos. - Porto Alegre: Artmed, 2009.

GEE, James Paul. Bons vídeo games e boa aprendizagem. Perspectiva, Florianópolis, v. 27, n. 1, p. 167-178, jan. 2009. ISSN 2175-795X. Disponível em: . Acesso em: 26 mar. 2020.

LIRA, A; NASCIMENTO, E. Infância e Cultura. Editora CRV, Curitiba, PR: CRV, 2015.

MATTAR, J. História, teorias e cases sobre o uso de games em educação. Revista Tecnologia Educacional, Ano 40, nº 192, jan-mar, 2011. Disponível em: . Acesso em: 01 ago. 2020.

MENEZES, J. A. S.; COUTO, E. S. Clicar e brincar: o lúdico na cibercultura infantil. In: VI Encontro de Estudos Multidisciplinares em Cultura (ENECULT), Salvador, 2010.

PALFREY, J.; GASSER, U. Nascidos na era digital: entendendo a primeira geração de nativos digitais. Tradução Magda França Lopes. Porto Alegre: Grupo A, 2011.

ROCHA, Damião; LOBATO, Tânia. Currículo da Educação Infantil: o brincar e o brinquedo constitutivos da infância como atividade e expressão essenciais do bebê e de criança pequena. In: ROCHA, Damião; VEIGA, Ilma Passos; SANTANA, Jocyléia; MACHADO, Lliliane Campos (Orgs). Formação de professores: currículo, saberes e práticas pedagógicas – Curitiba: CRV, 2019. 498p.

SANTANA, Mariana Galdino et al. JOGOS DIGITAIS: BRINCADEIRA OU AUXÍLIO PEDAGÓGICO?. In: Congresso de Inovação Pedagógica em Arapiraca. Anais [...]2015. Disponível em: https://www.seer.ufal.br/index.php/cipar/article/view/1971/1472. Acesso em: 02 ago. 2020.

XABREGAS, Quézia Fragoso; BRASILEIRO, Tânia Suely Azevedo. O PROUCA na Educação Infantil: a experiência do grupo de formação reflexiva como lugar de colaboração para a inclusão digital. In: ROCHA, Damião; VEIGA, Ilma Passos; SANTANA, Jocyléia; MACHADO, Lliliane Campos (Orgs). Formação de professores: currículo, saberes e práticas pedagógicas – Curitiba: CRV, 2019. 498p.




DOI: http://dx.doi.org/10.47236/2594-7036.2020.v4.i4.271-281p

Apontamentos



 
Atribuição 

CC BY

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Esta licença permite que outros distribuam, remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho, mesmo para fins comerciais, desde que lhe atribuam o devido crédito pela criação original. 

Contato:
Revista Sítio Novo
Kallyana Moraes Carvalho Dominices
Editora-Chefe
Instituto Federal do Tocantins - Reitoria
Avenida Joaquim Teotônio Segurado, Quadra 202 sul, ACSU-SE 20, Conjunto 01, Lote 08 - Plano Diretor Sul
Palmas, Tocantins - Brasil
Cep: 77.020-450
Telefone: 63 3229-2214

e-ISSN: 2594-7036

 

Bases de Dados, Diretórios, Repositórios e/ou Indexadores

 GoogleScholar  BASE - Bielefeld Academich Search EngineResultado de imagem para logo cabi abstracts Crossref Similarity Check