Análise sobre o Proinfo a partir de uma perspectiva bibliográfica

Francisco de Assis Lima Carvalho, Ana Patrícia Lima Sampaio

Resumo


A conectividade das tecnologias digitais está ao alcance de muitos. Por isso, o educador reconhece que não basta ter acesso à informação, é preciso compreender o que fazer com ela. Portanto, o presente artigo visa trazer à tona o estudo bibliográfico sobre o processo de inclusão digital mediante a implantação do Programa Nacional de Tecnologia Educacional nas escolas públicas de Boa Vista/RR. O objetivo deste trabalho é efetuar análise da inserção digital, a partir da introdução do ProInfo como processo de ressignificação da prática pedagógica dos professores e alunos. No caminhar metodológico da pesquisa, observou-se o domínio das tecnologias, compreendido como melhoria da qualidade do ensino e aprendizagem nas escolas públicas. Os resultados confirmaram que a situação local não difere da encontrada em outras unidades da federação quanto à descontinuidade do programa por parte das agências locais e da pouca utilização dos recursos tecnológicos pelos professores e alunos. Comprovou-se que os docentes se mostram relutantes quanto ao uso dos recursos tecnológicos digitais, e a melhoria pedagógica advinda do seu uso se mostra distante dos objetivos a serem alcançados.

Palavras-chave: Inclusão digital. Políticas educacionais. ProInfo. Tecnologias digitais.


Texto completo:

PDF

Referências


APOLINÁRIO, Maria Joseneide et al. O laboratório proinfo: uso e apropriação das tecnologias educacionais por parte dos professores. 2014. Disponível em: . Acesso em: 25 fev. 2019.

BLANK, Marília Müller. A inclusão de tecnologias de informação e comunicação na educação escolar pública brasileira: uma análise sobre a perspectiva de tecnologia no PROINFO. 2017. Disponível em: . Acesso em: 25 fev. 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação a Distância. Programa Nacional de Informática na Educação. Brasília: Ministério da Educação e Cultura/Banco Interamericano de Desenvolvimento, 1997.

BRASIL___. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 23 dez. 1996.

COSTA, Lúcia M. Programa Nacional de Tecnologia Educacional

(ProInfo) – Expansão, democratização e inserção das tecnologias na Rede Pública. Revista Quanta Comunicação e Cultura, Resende, v. 01, n. 01, 2015.

FREIRE, Wilma Rodrigues. Avaliação do programa nacional de tecnologia educacional – Proinfo na perspectiva da formação docente em Fortaleza. 2013. p. 176. Dissertação de Mestrado Profissional em Avaliação de Políticas Públicas. Universidade Federal do Ceará, Fortaleza/CE. Disponível em: . Acesso em: 16 fev. 2019.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2009.

MARTINS, R. X. & FLORES, V. F. A implantação do Programa Nacional de Tecnologia Educacional (ProInfo): revelações de pesquisas realizadas no Brasil entre 2007 e 2011. In: Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 96, no 242, jan./abr. 2015. Disponível em: . Acesso em: 5 fev. 2019.

MEC/SEED (2002). O que é o ProInfo. Disponível em: . Acesso em: 10 set. 2018.

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO. Portaria Nº 522, de 9 de abril de 1997 (criação do ProInfo). Disponível em: . Acesso em: 15 fev. 2019.

NTE-RR – Projeto de Implantação do ProInfo em Roraima. Núcleo de Tecnologia Educacional de Roraima. Boa Vista/RR, 1998.

SAMPAIO, Ana Patrícia Lima. MOOC (Massive Open Online Courses): ambiente de aprendizagem. SIED: EnPED-Simpósio Internacional de Educação a Distância e Encontro de Pesquisadores em Educação a Distância, 2016. Disponível em: . Acesso em: 5 fev. 2019.

STRAUB, Sandra Luzia Wrobel et al. O computador no interior da escola pública: avanços, desafios e perspectivas do/no ProInfo. 2002. Disponível em: . Acesso em: 5 fev. 2019.

TEDESCO, Juan Carlos. Introdução – Educação e novas tecnologias: esperança ou incerteza. In: Educação e novas tecnologias: esperança ou incerteza. São Paulo: Cortez, 2004. p. 9-13.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 
Atribuição 

CC BY

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Esta licença permite que outros distribuam, remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho, mesmo para fins comerciais, desde que lhe atribuam o devido crédito pela criação original. 

Contato:
Revista Sítio Novo
Kallyana Moraes Carvalho Dominices
Editora-Chefe
Instituto Federal do Tocantins - Reitoria
Avenida Joaquim Teotônio Segurado, Quadra 202 sul, ACSU-SE 20, Conjunto 01, Lote 08 - Plano Diretor Sul
Palmas, Tocantins - Brasil
Cep: 77.020-450
Telefone: 63 3229-2214

e-ISSN: 2594-7036

 

Bases de Dados, Diretórios, Repositórios e/ou Indexadores

 GoogleScholar  BASE - Bielefeld Academich Search EngineResultado de imagem para logo cabi abstracts