Políticas de inclusão de crianças com necessidades específicas nas escolas municipais de Paraíso do Tocantins

Krissia Pereira Pimentel

Resumo


As palavras educação e inclusão, cada vez mais relacionadas nas redes de ensino, compreendem a pessoa com deficiência, e também a família, a escola e a comunidade. Nesse contexto, a presente pesquisa tem como foco analisar as políticas de inclusão das crianças com necessidades específicas nas escolas regulares de ensino na cidade de Paraíso do Tocantins. Com este estudo, buscou-se analisar se a rede municipal tem buscado disponibilizar Atendimento Educacional Especializado (AEE) de qualidade nas Salas de Recursos Multifuncionais (SRM), e a relação de convívio que esses alunos estabelecem com seus colegas e professores nas classes regulares e nas SRM. A metodologia utilizada foi a aplicação de um questionário aos professores das SRM da rede municipal de ensino. Serviram como locus da pesquisa as sete escolas municipais que atendem desde o ensino infantil ao 5º ano do ensino fundamental, e disponibilizam o AEE. Pretendeu-se discutir os direitos assegurados por lei e a real assistência oferecida pelas escolas inclusivas. Aqui se analisou quais as necessidades das escolas municipais, como esse trabalho é desenvolvido, como as SRM podem apoiar o aluno inserido nesse espaço e o que dificulta o trabalho de inclusão nas escolas do município. Por fim, através deste estudo pontual, foi possível refletir sobre o processo de inclusão, como ele vem acontecendo e contribuindo para o desenvolvimento de diversas crianças com algum tipo de necessidade que hoje estão inseridas nas escolas regulares de ensino.

Termos para indexação: educação, inclusão educacional, inserção social, necessidades especiais, políticas públicas

Inclusion policies of children with specific needs in the municipal schools of Paraíso do Tocantins

The words education and inclusion increasingly appear related to Education Networks, and comprises the disabled person, but also the family, the school and the community. In this context, this research focuses on analyzing the inclusion of children with specific needs policies in regular education schools in the city of Paraíso do Tocantins. This study sought to examine whether the Municipal Network has sought to provide Specialized Educational Services with quality in Multifunction Resource Rooms (MRR), and the convivial relationship that these students have with their peers and teachers in regular classes and in MRR. The methodology used was the application of a questionnaire to teachers of MRR in the Municipal School Network, being the places of research seven municipal schools of kindergarten to 5th grade of elementary school, those which provide the Specialized Educational Services. It was intended to discuss the rights guaranteed by law and real assistance offered by inclusive schools, analysis of the needs of the Municipal Schools, how this work is done, and how the MRR can support the student in this space and what may make the inclusion work difficult in local schools. Finally, through this study it was possible to reflect on the inclusion process, as it has been going on and contributing to the development of several children with some kind of need that are now placed in regular schools of education.

Index terms: education, educational inclusion, social inclusion, special needs, public policy


Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Lei n.º 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Disponível em: . Acesso em: 10 de fev. de 2016.

BRASIL. Ministério da Educação. Manual de orientação: Programa de implantação de sala de recursos multifuncionais. Secretaria de Educação Especial/SEESP, 2010. p. 15.

BRASIL. Ministério da Educação. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Secretaria de Educação Especial. Brasília: MEC/SEESP, 2013.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Especial. Sala de recursos multifuncionais: espaços para atendimento educacional especializado, 2006. p.16.

BRASIL. Resolução CNE/CEB 4/2009, de 2 de outubro de 2009. Diretrizes Operacionais para o Atendimento Educacional Especializado na Educação Básica, modalidade Educação Especial. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília, DF, 2009.

BRASIL. Resolução CNE/CEB 02/2001, de 11 de setembro de 2001. Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília, 2001.

CORDEIRO, K. Inclusão escolar: um direito humano. Nov. 2015. Disponível em: . Acesso em: 20 jan. 2016.

DANTAS, M. Pesquisa qualitativa e pesquisa quantitativa. CCIMP. Recife, 2006

GONÇALVES, E. Iniciação à pesquisa científica. Campinas, SP: Editora Alínea, 2001.

MARCONI, M. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens e técnicas de pesquisas, elaboração análise e interpretação de dados. São Paulo: Atlas, 2010.

MARTINS, A. A inclusão de alunos com NEE. Revista Associação Portuguesa de Investigação Educacional, Porto, Portugal, p. 2, 2009.

PARAÍSO DO TOCANTINS. Secretaria Municipal de Educação. Serviço de Apoio Psicopedagógico e Psicossocial. Histórico da educação especial do município de Paraíso do Tocantins. Paraíso do Tocantins, 2015. p. 1-4.

PARIS, F. Para se desenvolver mais: a criança com deficiência deve estudar em escola regular. O Sol Diário, Itajaí, maio 2014. Disponível em: . Acesso em: 15 dez. 2015.

PEROVANO, D. manual de metodologia científica para a segurança pública e defesa. Editora: Juruá, 2014. m

SÁ, E. Necessidades educacionais especiais. 2010. Disponível em: . Acesso: em 20 dez. 2015.

SÁNCHEZ, P. A educação inclusiva: um meio de construir escolas para todos no século XXI. Revista da Educação Especial, out. 2005, p.7.




DOI: http://dx.doi.org/10.47236/2594-7036.2017.v1.i0.63-82p

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 
Atribuição 

CC BY

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Esta licença permite que outros distribuam, remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho, mesmo para fins comerciais, desde que lhe atribuam o devido crédito pela criação original. 

Contato:
Revista Sítio Novo
Kallyana Moraes Carvalho Dominices
Editora-Chefe
Instituto Federal do Tocantins - Reitoria
Avenida Joaquim Teotônio Segurado, Quadra 202 sul, ACSU-SE 20, Conjunto 01, Lote 08 - Plano Diretor Sul
Palmas, Tocantins - Brasil
Cep: 77.020-450
Telefone: 63 3229-2214

e-ISSN: 2594-7036

 

Bases de Dados, Diretórios, Repositórios e/ou Indexadores

 GoogleScholar  BASE - Bielefeld Academich Search EngineResultado de imagem para logo cabi abstracts