Degradação ambiental e qualidade da água de rios urbanos: o caso dos corpos d'água de Paraíso do Tocantins, TO, Brasil

Rejane Freitas Benevides Almeida, Maria Marielly Araújo Cardoso

Resumo


O presente trabalho teve como objetivo realizar o diagnóstico ambiental dos corpos d’água que cortam a área urbana do município de Paraíso do Tocantins, identificando as principais causas da degradação da qualidade ambiental e suas consequências para a qualidade da água. Para tanto, inicialmente, foi realizado um diagnóstico ambiental dos principais cursos d’água existentes na cidade (córregos Pernada e Buriti), por meio de visitas a campo. Posteriormente, foram selecionados pontos para o monitoramento da qualidade da água ao longo de cada canal de drenagem, sendo: ponto 1 – a montante da área urbana; ponto 2 – no início da área urbana; ponto 3 – no meio da área urbana; e ponto 4 – a jusante da área urbana, para os quais foram realizadas análises físicas, químicas e microbiológicas, conforme Standard Methods for the Examination of Water and Wasterwater. Os resultados indicaram alterações significativas sobre a qualidade da água ao longo dos corpos d’água avaliados, sendo verificados padrões de qualidade da água em desacordo com a legislação para os parâmetros nitrito, fósforo total, oxigênio dissolvido e coliformes termotolerantes. Desse modo, a realização deste trabalho permitiu uma análise mais abrangente dos efeitos do uso e da ocupação do solo sobre a qualidade ambiental dos corpos d’água urbanos do município, sendo bastante útil para fomentar as discussões e o planejamento de políticas municipais voltadas à gestão do uso do solo urbano.

Palavras-chave


Corpos d’água urbanos. Degradação ambiental. Qualidade da água.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, I. W.; MACIEL, G. F.; ALMEIDA, R. F. B. Tratamento de efluentes domésticos e o desafio para o atendimento dos padrões de enquadramento do corpo receptor. In: SERRA, J. C. V.; SOUZA, M. H. R. de; OLIVEIRA, S. M. Dias de. (org.). Estudos ambientais, educacionais e de saúde para comunidades do Tocantins: ações de extensão. 1. ed. Fortaleza: Expressão Gráfica e Editora, 2019. v. 2. p. 27-61.

AMERICAN PUBLIC HEALTH ASSOCIATION; AMERICAN WATER WORKS ASSOCIATION; WATER ENVIRONMENTAL FEDERATION. Standard methods for the examination of water and wastewater. 23. ed. Washington: APHA, AWWA, WEF, 2017.

BLUME, K. K. et al. Water quality assessment of the Sinos River, Southern Brazil. Brazilian Journal of Biology, v. 70, n. 4 (suppl.), p. 1190-1193, 2010. DOI: https://doi.org/10.1590/S1519-69842010000600008.

BRASIL. Ministério do Meio Ambiente. Conselho Nacional do Meio Ambiente. Resolução Conama n. 357, de 17 de março de 2005. Dispõe sobre a classificação dos corpos de água e diretrizes ambientais para o seu enquadramento, bem como estabelece as condições e padrões de lançamento de efluentes, e dá outras providências. Brasília, DF: Ministério do Meio Ambiente, 2005. Disponível em: http://www2.mma.gov.br/port/conama/legiabre.cfm?codlegi=646. Acesso em: 4 mar. 2021.

CONTE, V. D. et al. Qualidade microbiológica de águas tratadas e não tratadas na região nordeste do Rio Grande do Sul. Infarma, Brasília, v. 16, n. 11-12, p. 83, 2004.

COVARRUBIA, J. C.; RAYBURG, S.; NEAVE, M. The influence of local land use on the water quality of urban rivers. International Journal of GEOMATE, Japan, v. 11, p. 2.160, July 2016.

MAHANAYAK, B.; PANIGRAHI, A. K. Sustainable management of the aquatic ecosystem and the fishermen cooperative societies in India: a brief review. Uttar Pradesh Journal of Zoology, Muzaffarnagar, India, 42 (16), p. 29, 2021.

MEDEIROS, W. M. V.; SILVA, C. E. da; LINS, R. P. M. Avaliação sazonal e espacial da qualidade das águas superficiais da bacia hidrográfica do rio Longá, Piauí, Brasil. Rev. Ambient. Água, Taubaté-SP, v. 13, n. 2, p. 12, 2018.

MOLISANI, M. M. et al. Emissões naturais e antrópicas de nitrogênio, fósforo e metais para a bacia do Rio Macaé (Macaé, RJ, Brasil) sob influência das atividades de exploração de petróleo e gás na Bacia de Campos. Química nova, São Paulo, SP, v. 36, p. 27-66, 2013.

PIMENTA, R. H. O.; REIS, S. P.; FONSECA, M. da. Diagnóstico ambiental em três trechos distintos do Córrego Capão, Regional Venda Nova, Município de Belo Horizonte-MG. Revista Petra, Belo Horizonte, MG, v. 2, n. 1, p. 157, jan./jul. 2016.

SADO-INAMURA, Y.; FUKUSHI, K. Considering Water Quality of Urban Rivers from the Perspectives of Unpleasant Odor. Sustainability, p. 01, 2018.

SILVA, G. S. et al. Avaliação da qualidade das águas do Rio São Francisco Falso, tributário do reservatório de Itaipu, Paraná. Eclética Química, São Paulo, SP, v. 35, n. 3, p. 117-122, 2010.

SMITH, W. S.; SILVA, F. L. da; BIAGIONI, R. C. River dredging: when the public power ignors the causes, biodiversity and Science. Ambiente & Sociedade, São Paulo, SP, v. 22, p. 01, 2019.

SOUSA, E. M. S.; FERREIRA, E. A.; MORAES, M. V. A. R. Análise da intervenção antrópica no balneário Curva São Paulo em Teresina – PI. Revista de Geociências do Nordeste – REGNE, Caicó - RN v. 2, Edição Especial, p. 1058-1059, 2016.

VALENTIM, L. S. O. Contaminação do solo e dos mananciais no brasil: contextos e perspectivas. Rio de Janeiro, RJ, Fundação Osvaldo Cruz (FIOCRUZ), 2020.

YANG, S. et al. A novel assessment considering spatial and temporal variations of water quality to identify pollution sources in urban rivers. Scientific Reports, (2021) 11, 8714. DOI: https://doi.org/10.1038/s41598-021-87671-4.

YUSTIANI, Y. M.; KOMARIAH, I. Investigation on the biodegradation capacity of urban rivers in Jakarta, Indonesia. International Journal of GEOMATE, Tsu, Japan, v. 12, p. 46, June 2017.




DOI: http://dx.doi.org/10.47236/2594-7036.2022.v6.i3.28-47p

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 
Atribuição 

CC BY

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Esta licença permite que outros distribuam, remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho, mesmo para fins comerciais, desde que lhe atribuam o devido crédito pela criação original. 

Contato:
Revista Sítio Novo
Kallyana Moraes Carvalho Dominices
Editora-Chefe
Instituto Federal do Tocantins - Reitoria
Avenida Joaquim Teotônio Segurado, Quadra 202 sul, ACSU-SE 20, Conjunto 01, Lote 08 - Plano Diretor Sul
Palmas, Tocantins - Brasil
Cep: 77.020-450
Telefone: 63 3229-2214

e-ISSN: 2594-7036

 

Bases de Dados, Diretórios, Repositórios e/ou Indexadores

 GoogleScholar  BASE - Bielefeld Academich Search EngineResultado de imagem para logo cabi abstracts Latindex – Interciencia PortuguêsSubmissões


Utilizamos o seguinte software de detectação de similaridade:

Crossref Similarity Check