Profissionais do turismo e viagens: percepções de comissários de bordo acerca da sua profissão

Kaick Abreu Coletto, Yuri Alexandre Estevão-Rezende, Kerley dos Santos Alves

Resumo


O objetivo do presente estudo foi discutir a importância e a atuação do profissional comissário de bordo no transporte aéreo, bem como conhecer os aspectos da profissão e as questões que tangenciam este ofício, ou seja, relativas às vivências de trabalho no setor. Para tal, a metodologia utilizada foi o levantamento teórico do assunto, aliado à aplicação de questionário aberto não-assistido a dez comissários de cinco companhias aéreas nacionais e internacionais. A partir dos dados coletados, foi possível discorrer sobre fatores como a escolha e o significado da profissão, a permanência e as vantagens e desvantagens elencadas pelos entrevistados do trabalho de comissário de bordo.


Palavras-chave


Aviação. Comissário de bordo. Trabalho.

Texto completo:

PDF

Referências


ANTUNES, Adriana Luiz; OLIVA, Eduardo de Camargo. Qualidade de vida no trabalho de Comissários de Bordo no Brasil. FACEF Pesquisa, v. 13, n. 1, p. 48-62, Franca, SP, 2010.

ARAUJO, Anna Bárbara. Capitalismo de marca, trabalho afetivo e precariedade. Sociol. Antropol., Rio de Janeiro, v. 9, n. 1, p. 327-332, Apr. 2019.

CAMPBEL, J. O Poder do Mito. Trad. De Carlos Felipe Moisés. ASSOCIATION OF FLIGHT ATTENDANTS. Flighlog. Washington. (DC):1973 (27 dec. 2003).

FAY, Claudia Musa; OLIVEIRA, Geneci Guimarães de. Pilotos e comissários: profissão de homem e profissão de mulher? Anais do VIII Congresso Iberoamericano de Ciência, Tecnologia e Gênero. Curitiba, abril, 2010.

FONSÊCA, Marjory Bocchi Urban da. A aviação civil e os serviços de bordo sob a visão dos passageiros da AZUL, GOL e da TAM. 2014. 47 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Turismo) – Departamento de Turismo, Universidade Federal de Ouro Preto, Ouro Preto, MG, 2014.

FRAGA, Aline Mendonça. Carreira de comissárias e comissários de voo: gênero, masculinidades e feminilidades a bordo. Tese (Doutorado em Administração) – Escola de Administração da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre (RS), 2019.

FREUDENBERGER, H. J. Staff burn-out. Journal of social issues, Malden, v. 30, no. 1, p. 159-165, 1974.

HAHN, Luís Antônio. Análise do Cargo de Comissário de Voo. 41 f. Dissertação (Monografia) – Universidade Cândido Mendes, 2002.

ITANI, A. Trabalho e saúde na aviação: a experiência entre o invisível e o risco. São Paulo: Hucitec, 1998.

MELLO, D. Comissárias de Voo: um olhar sobre a relação entre os tempos de trabalho e da vida Familiar. Dissertação de Mestrado, Escola Nacional de Saúde Pública – FIOCRUZ, Rio de Janeiro, 2009.

NERY, Maria Luiza Costa. Frequência e prevalência de diagnósticos psiquiátricos determinantes do afastamento de comissários de bordo da atividade aérea. Dissertação (Mestrado) – Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo, 2009.

NOGUEIRA, R. Elaboração e análise de questionários: uma revisão da literatura básica e a aplicação dos conceitos a um caso real. Rio de Janeiro: UFRJ/COPPEAD, 2002.

PEREIRA, A. Memória do Sindicato nacional dos Aeronautas: suas vidas, suas lutas: 1942 a 1979. Rio de Janeiro: Sindicato Nacional dos Aeronautas, 1995.

PIMENTEL, Vera. Ser comissário de bordo: os significados destes profissionais acerca das adversidades no trabalho. Dissertação (Mestrado) – Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo, 2006.

RICH, Elizabeth. Flying high: swinger or slave or both? What it's realy like to be an Airline Stewardess. USA e Canada Bantam Books, 1971.

SANTOS, Larissa Medeiros Marinho dos. O papel da família e dos pares na escolha profissional. Psicol. estud., Maringá, v. 10, n. 1, p. 57-66, Apr. 2005.

SILVA, Renata. Comissários de bordo: etnografia de uma profissão. 76 f. Dissertação (Monografia) – Universidade Federal de Ouro Preto, 2010.

SOARES, Angelo. O preço de um sorriso: as emoções no trabalho, desafios para a saúde das trabalhadoras e dos trabalhadores. In: OLIVEIRA, Juliana Andrade; MATSUO, Myriam (org.). O trabalho emocional e o trabalho de cuidado. São Paulo: Fundacentro, 2014. p. 13-25.

TERRUGGI, Tatiana Petroni Laurito; CARDOSO, Hugo Ferrari; CAMARGO, Mário Lázaro. Escolha profissional na adolescência: a família como variável influenciadora. Pensando fam., Porto Alegre, v. 23, n. 2, p. 162-176, dez. 2019.

TIEPPO, Carlos Eduardo. Trabalho Emocional: causas e consequências para o trabalhador. Revista Eletrônica de Administração FAPPES, v. 1, n. 3, 2012.

VAUTERO, Jaisso; TAVEIRA, Maria do Céu; SILVA, Ana Daniela. A influência da família na tomada de decisões de carreira: uma revisão de literatura. Rev. bras. orientac. prof, Campinas, v. 21, n. 1, p. 17-28, jun. 2020.

WALTON, Richard E. Quality of Working Life: What is it? Sloan Management Review, 15, 1, pp. 11-21, 1973.




DOI: http://dx.doi.org/10.47236/2594-7036.2021.v5.i2.59-71p

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 
Atribuição 

CC BY

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Esta licença permite que outros distribuam, remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho, mesmo para fins comerciais, desde que lhe atribuam o devido crédito pela criação original. 

Contato:
Revista Sítio Novo
Kallyana Moraes Carvalho Dominices
Editora-Chefe
Instituto Federal do Tocantins - Reitoria
Avenida Joaquim Teotônio Segurado, Quadra 202 sul, ACSU-SE 20, Conjunto 01, Lote 08 - Plano Diretor Sul
Palmas, Tocantins - Brasil
Cep: 77.020-450
Telefone: 63 3229-2214

e-ISSN: 2594-7036

 

Bases de Dados, Diretórios, Repositórios e/ou Indexadores

 GoogleScholar  BASE - Bielefeld Academich Search EngineResultado de imagem para logo cabi abstracts Latindex – Interciencia PortuguêsSubmissões


Utilizamos o seguinte software de detectação de similaridade:

Crossref Similarity Check