O pináculo da virtude: o mito da ineficiência pública e a virtude do setor privado

Rodrigo Alberto de Oliveira, Abel Dionízio Azeredo

Resumo


Nas últimas décadas, há um aumento no número de cobranças sociais e políticas para que o setor público imite técnicas de gestão do setor privado, sob o argumento de que aumentaria sua eficiência no atendimento às demandas de serviços públicos. O movimento denominado Nova Gestão Pública (New Public Management – NPM) agrega inúmeros aspectos dessa ideologia, em que a premissa é de que as organizações públicas são ineficientes, enquanto o mercado e as empresas privadas são o “pináculo da virtude”. Foi realizada uma revisão bibliográfica acerca desse mito, a partir da qual concluiu-se que sequer o mercado é um modelo de eficiência e tampouco suas técnicas de gestão serão necessariamente bem-sucedidas se aplicadas no setor público, principalmente sem que sejam consideradas as particularidades e complexidades inerentes à gestão estatal.

Palavras-chave


Ineficiência na Administração Pública. Múltiplos Stakeholders. Nova Gestão Pública.

Texto completo:

PDF

Referências


ALCADIPANI, Rafael. Academia e a fábrica de sardinhas. Organizações & Sociedade, Salvador, v. 18, n. 57, p. 345-348, abr./jun. 2011.

BRESSER PEREIRA, Luiz Carlos. A administração pública gerencial: estratégia e estrutura para um novo estado. Brasília: ENAP, 2001.

BRESSER PEREIRA, Luiz Carlos. Burocracia pública e reforma gerencial. Revista do Serviço Público, n. especial, p. 29-48, 2007.

BRYSON, John M. What to do when stakeholders matter: a guide to stakeholder identification and analysis techniques. Public Management Review, v. 6, n. 1, p. 21-53, 2004.

ENRIQUEZ, Eugène. O Homem do Século XXI: sujeito autônomo ou indivíduo descartável. RAE-Eletrônica, v. 5, n. 1, jan./jun. 2006.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 6.. ed. São Paulo: Atlas, 2018.

GRUENING, Gernod. Origin and theoretical basis of New Public Management. International Public Management Journal, v. 4, p. 1-25, 2001.

HALL, Jeremy; VREDENBURG, Harrie. The challanges of innoveting for sustainable development. MIT Sloan Management Review, v. 45, n. 1, out. 2003.

KLIJN, Erik-Hans. Complexity theory and Public Administration: what’s new; key concepts in complexity theory compared to their counterparts in public administration. Public Management Review, v. 10, n. 3, p. 299-317, 2008.

KOLK, Ans; VAN TULDER, Rob. International business, corporate social responsibility and susteinable development. International Business Review, v. 19, n. 1, p. 119-208, abr. 2010.

MACETA, Paulo Rafael Minetto; BERSSANETI, Fernando Tobal; CARVALHO, Marly Monteiro. Gerenciamento de portfólio de projetos no setor público: uma revisão da literatura. Revista Produção Online, Florianópolis, v. 17, n. 1, p. 222-244, 2017.

MCADAM, Rodney; HAZLETT, Shirley-Ann; CASEY, Chistine. Performance management in the UK public sector: Addressing multiple stakeholder complexity. International Journal of Public Sector Management, v. 18, n. 3, p. 256-273, 2005.

MOURA, Tiago; VANNI, Carolina Salvão; AZEREDO, Abel Dionísio. A implementação do Decreto n.º 9.991/2019 e seus possíveis impactos no serviço público federal. Revista Sítio Novo, Palmas, v. 4, n. 3, p. 18-29, jul./set. 2020.

PIRES, Glauco Oscar Ferraro. Poder, controle e trabalho na Receita Estadual do Paraná. 2004. Dissertação (Mestrado em Administração) – Centro de Pesquisa e Pós-Graduação em Administração, Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2004.

SANTOS, Yuri Dantas dos; CALLADO, Antônio André Cunha. Balanced scorecard no setor público: uma análise de sua aplicação nos ministérios públicos estaduais. Revista Capital Científico – Eletrônica (RCCe), v. 17, n. 2, p. 86-100, abr./jun. 2019.

SILVA, Paulo Bernardo; AMARAL, Helena Kerr do. Perspectivas da Gestão Pública no Brasil contemporâneo. Revista do Serviço Público, Brasília, n. especial, p. 7-17, 2007.

SOUZA, Jessé. A Classe Média no Espelho: suas histórias, seus sonhos e ilusoes, sua realidade. Rio de Janeiro: Estaçao Brasil, 2018.

YANG, Chun-Xia; LIU, Han-Min; WANG, Xing-Xiu. Organization Theories: from classical to modern. Journal of Applied Sciences, v. 13, n. 21, p. 4470-4476, 2013.




DOI: http://dx.doi.org/10.47236/2594-7036.2021.v5.i2.36-44p

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


 
Atribuição 

CC BY

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Esta licença permite que outros distribuam, remixem, adaptem e criem a partir do seu trabalho, mesmo para fins comerciais, desde que lhe atribuam o devido crédito pela criação original. 

Contato:
Revista Sítio Novo
Kallyana Moraes Carvalho Dominices
Editora-Chefe
Instituto Federal do Tocantins - Reitoria
Avenida Joaquim Teotônio Segurado, Quadra 202 sul, ACSU-SE 20, Conjunto 01, Lote 08 - Plano Diretor Sul
Palmas, Tocantins - Brasil
Cep: 77.020-450
Telefone: 63 3229-2214

e-ISSN: 2594-7036

 

Bases de Dados, Diretórios, Repositórios e/ou Indexadores

 GoogleScholar  BASE - Bielefeld Academich Search EngineResultado de imagem para logo cabi abstracts Latindex – Interciencia PortuguêsSubmissões


Utilizamos o seguinte software de detectação de similaridade:

Crossref Similarity Check